Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Marketplace do Facebook: como usar a ferramenta

Vender online é um negócio que depende 100% de encontrar (e criar) novas oportunidades. Pensando nisso, esse tutorial de como cadastrar produtos no Marketplace do Facebook serve tanto para quem quer dar o start nesse tipo de negócio quanto para quem já tem um e-commerce.

Quanto mais canais de venda melhor! O Marketplace do Facebook é uma ferramenta gratuita e muito acessível. A maior dificuldade pode estar em controlar todas as suas frentes de venda, mas com uma equipe (mesmo que reduzida) e disposição, vale muito a pena.

Independente do estágio do seu negócio, dá certo. Vem comigo aprender a fazer o seu primeiro anúncio no Marketplace do Facebook!

Baixe o e-book grátis!

Como o marketplace do Facebook funciona?

Homem falando ao celular enquanto olha para a tela de seu computador, onde há uma página de configurações do Facebook.

Provavelmente você já clicou naquela parte destinada às vendas no Facebook, que até se parece com plataformas de vendas mais informais, como o OLX, Mercado Livre e Ebay.

Bom, como já aconteceu em outras mídias, Mark Zuckerberg foi vendo a ascensão das lojas nesse formato e, para não ficar de fora, criou o Marketplace do Facebook. Mas nele há a vantagem de ser um serviço gratuito e conectado com outros produtos da marca. Você pode vender também no Instagram ou resolver qualquer dúvida do cliente pelo Messenger, por exemplo.

Basicamente, você só precisa ter uma conta na rede social para anunciar. Isso e, claro, ter estoque preparado.

#DicaAmplia: Veja aqui o que não pode ser vendido no Marketplace do Facebook, direto da sua página de ajuda.

O marketplace do Facebook funciona utilizando a geolocalização para encontrar produtos mais próximos de quem vem para comprar. E assim como em qualquer outro marketplace, ele se divide por categorias e dá a opção de buscas por produtos. Tudo bem simples.

E um último argumento, e talvez o melhor de todos: o Marketplace do Facebook não cobra nenhuma taxa e é possível vender tanto como pessoa física quanto jurídica.

Já tenho um e-commerce. Por que vender no Marketplace do Facebook?

Computador que tem como descanso de tela a foto de um homem utilizando binóculos. Há a logo do Facebook nas lentes.

Eu posso te dar uma resposta simples ou uma mais elaborada. A primeira é que, com 120 milhões usuários ativos no Brasil, quase todo mundo que quer comprar online tem uma conta no Facebook.

Agora, se isso não for o suficiente, eu posso te dar mais alguns motivos:

  • SEO: Quem tem uma loja online sabe como é difícil alcançar boas posições no Google de forma orgânica, mesmo sabendo como fazer pesquisa de palavras-chave. Com esse tipo de Marketplace é mais fácil do cliente encontrar o seu anúncio, graças aos algoritmos da plataforma que levam a geolocalização muito mais em conta;

  • Novas Funções: Você pode não ter percebido, mas no ano passado o Marketplace do Facebook sofreu alterações com o anúncio do recurso “lojas”, que, entre outras coisas, te permite ir além de um simples anúncio – dá pra criar uma loja personalizada e ter uma base ainda maior de clientes.

  • Vendas em redes sociais: elas foram responsáveis por 21% de todas as vendas onlines em 2018. Dessas, 37% vieram do Facebook e 59% do Instagram.

#DicaAmplia: De qualquer forma, para você vender no Instagram é preciso ter uma loja no Marketplace do Facebook e fazer a sincronização de produtos. Depois de ler esse texto, veja esse outro, totalmente voltado para como vender no Instagram.

Como criar uma conta e vender no Marketplace do Facebook?

Viu como você só tem a ganhar com essa ferramenta, mesmo já tendo um e-commerce? Hoje, até marcas consolidadas e que atendem um público seleto possuem a sua loja no Marketplace do Facebook, como é o exemplo da Farm. Veja como é a loja deles:

Captura de tela da loja da marca Farm no Marketplace do Facebook.

Viu como a sua loja no Marketplace do Facebook pode ser interessante? Então pode desmistificar essa ideia de que ele é um negócio apenas informal e que não é possível fazer um trabalho bacana com ele.

Dito isso, vamos ao passo a passo – lembrando que o método que vou te ensinar funciona para desktop, que permite uma personalização maior:

1. Criar uma conta comercial:

Aqui não tem segredo. Tudo o que você precisa fazer é, com a sua conta pessoal, selecionar a opção “criar”, que fica no cabeçalho da página ao lado da sua foto. Depois disso é só escolher uma categoria de negócios e inserir as informações.

Captura de tela de como criar uma página comercial no Facebook.

2. Configurar uma Loja Virtual no Marketplace do Facebook:

Com a conta pronta você já pode iniciar a criação da sua loja no Marketplace do Facebook. É só clicar em Configurações >> Modelos e Abas. Feito isso, você vai encontrar uma série de abas para inserir na sua loja, mas role até o final e selecione a opção Loja.

Captura de tela de um passo de como criar uma loja no facebook.

Agora você tem a aba “loja” naquela aba de “mais”, que fica embaixo da sua foto de perfil e nome da página. Como essa vai ser a sua primeira vez entrando na página, será necessário fazer algumas configurações, mas tudo é facilmente direcionado pela própria plataforma.

As etapas são as seguintes:

  1. Escolher finalização de compra: como você quer ter um negócio mais profissional, pode escolher a opção “finalização de compra em outro site”. Assim as suas vendas serão direcionadas direto para o seu e-commerce, simplificando o processo de compra – seria complicado negociar o pagamento de um por um pelo chat, não é?

  2. Escolher os canais de venda: caso tenha mais de uma página comercial, o Facebook te permite selecionar aquela que deseja vender;

  3. Crie um catálogo: é um inventário dos itens que você vai vender com o Marketplace do Facebook. Você pode criar quantos catálogos quiser para cada coleção de produtos;

#DicaAmplia: você ainda não tem um e-commerce para sincronizar com o Facebook? Veja as nossas opções de planos para escolher a que melhor te satisfaça. Acesse ampliavendas.com.br.

Depois de feito, você só precisa esperar o Facebook analisar se os seus produtos estão de acordo com as normas da plataforma – esse prazo costuma ser em torno de um dia. Se estiver tudo certo, no outro dia o seu produto já está disponível.

Ter mais essa opção de vender no Marketplace do Facebook é ótimo para os seus negócios. Na verdade, a tendência é realmente essa: estar presente no máximo de canais possível, deixando o seu cliente escolher onde prefere comprar.

Seja no Facebook, Instagram, na sua loja virtual ou onde quer seja, apenas anunciar não é garantia de vendas. Hoje é preciso divulgar para ser visto – ou então a sua loja será só mais uma daquelas que mal são vistas pelos seus clientes.

Mas quanto a isso, fique tranquilo: no meu texto sobre quais os melhores tipos de propaganda para e-commerce, eu te mostro como fazer um anúncio no Google, Instagram, Facebook e ainda criar campanhas de remarketing, que são aqueles anúncios que aparecem quando o seu cliente está apenas navegando na internet.

Incrível, não? Então deixo você com essa super dica e te vejo lá.

Monte seu site hoje com o Amplia