Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Anúncios pagos nos marketplaces: como funciona em cada um deles?

“Só” ofertar nos marketplaces não é garantia de vender muito. Isso porque, mesmo sendo uma plataforma super aberta e democrática, você ainda está vendendo lado a lado com alguns milhões de concorrentes – entre eles, pessoas que dedicam a vida nesse modelo de serviço, além de outras marcas gigantes e donos de distribuidoras e atacados. É aí que entram os anúncios pagos nos marketplaces.

Funciona mais ou menos como o Ads do Google: você paga à plataforma e quando o seu cliente busca por algo que você vende, o seu produto aparece antes dos demais. Há ainda a possibilidade de aparecer na guia “produtos patrocinados” ou “você também pode gostar” dentro do produto de qualquer concorrente.

Esse é um ótimo jeito de encurtar a distância entre você e o seu comprador, não acha? Então vem comigo que vou te mostrar de uma vez por todas como fazer anúncios pagos nos principais marketplaces.

Baixe o e-book grátis!

Anúncios no Mercado Livre Ads

Vou começar pelo líder em atuação no Brasil e em toda a América Latina: são mais de 10 milhões de vendedores e seis vendas por segundo, como eles mesmo declaram. Tamanho alcance, já era de se esperar que eles têm diversas formas para fazer anúncios pagos no marketplace.

A maioria deles inclui recursos mais complexos, como a criação de uma página oficial estilizada (Adidas, por exemplo) ou ainda ser categorizado como “grande marca”.

Para simplificar, vou mostrar apenas o Product Ads, que só exige que você seja um vendedor profissional Meli e, logicamente, que tenha produtos para fazer esses anúncios pagos no marketplace. Eles aparecerão na página de busca na de outros anunciantes.

esquema que mostra onde ficam os produtos patrocinados dentro do site Mercado Livre. Os anúncios estão em cores enquanto aparecem apenas a silhueta.
Reprodução: Mercado Ads

Vamos ao passo a passo:

A. Acessando o Product Ads: para acessar o Product Ads e começar a começar a fazer anúncios pagos no marketplace é só clicar neste link e clicar em “começar agora” para fazer um cadastro bem intuitivo;

B. Criando uma campanha: agora você precisa ir até a sua página no https://www.mercadolivre.com.br/. Clicando no seu nome aparecerá um menu suspenso. Clique em “resumo” e depois em “publicidade” no menu lateral. No dashboard que aparecerá, clique em “criar campanha”;

C. Selecionando produtos: é agora que os seus anúncios pagos no marketplace ganham forma. Para isso, tudo o que você precisa fazer é:

Passo 1: Selecionar quais produtos deseja promover (todos estarão em uma lista)
Passo 2: Clicar em “adicionar anúncios patrocinados”;
Passo 3: Clicar em “criar campanha”.

esquema que mostra três passos de como criar anúncios patrocinados no Mercado Livre.
Reprodução: Central de vendedores Mercado Livre

D. Determinar o valor do anúncio: a próxima etapa diz respeito a quanto você vai investir. Eles utilizam o critério de CPC (custo por clique), mas a segmentação é feita de forma automática a partir de sistemas inteligentes que identificam o perfil do seu público. Logo, todo o seu trabalho será analisar a relação orçamento diário/cliques previstos;

#DicaAmplia: não adianta nada você investir em anúncios pagos no marketplace do Mercado Livre se não tiver uma boa reputação. Assim você só vai gastar dinheiro levando clientes ao seu site que não comprarão por receio. Se hoje você não possui uma classificação verde, como melhorar a reputação no Mercado Livre.

Anúncios pagos nos marketplaces da B2W

Continuando a lista de anúncios pagos nos marketplaces, agora vou falar do maior entre todos os brasileiros, e único representante nacional na minha lista dos maiores e-commerces do mundo.

Pois bem, o conglomerado inclui entre outras empresas a Americanas.com, Shoptime e Submarino – juntos, recebem mais de 9,2 milhões de visitas diárias – e também possui uma ferramenta exclusiva para fazer anúncios pagos, o B2WAds.

É sobre como utilizá-lo que eu vou falar agora com você:

A. Se cadastrando no B2WAds: tudo o que você precisa fazer é acessar este link e fazer o login com os seus dados de seller B2W;

B. Criando uma campanha: assim que você entrar na plataforma aparecerá um dashboard bem simples, com um botão de “adicionar anúncio” logo na parte de cima. Clique nele. A partir disso é só inserir os seus interesses com a campanha;

captura de tela de página de criação de campanha no B2WAds. São 4 passos e é mostrado o primeiro deles.
Reprodução: B2W Ads

C. Criando um grupo de anúncios e CPC: no caso dos anúncios pagos nos marketplaces da B2W, eles funcionam a partir de um leilão de palavras – quanto mais pessoas estiverem competindo por elas, mais caro sairá cada clique;

#DicaAmplia: se você já fez algum anúncio no Google Ads vai tirar de letra esta etapa. Agora, se ainda não tem experiência com o leilão de palavras sugiro ler o meu texto sobre os melhores tipos de propaganda para e-commerce. Lá eu explico direitinho como ele funciona.

D. Finalizando: a última etapa é selecionar para quais produtos você quer fazer anúncios pagos nos marketplaces da B2W. É um processo bem parecido com o do Mercado Livre, onde você pode segmentar por título ou ID de produto.

Via Varejo Ads e Magalu Ads: anúncios pagos nos marketplaces mais complexos

Nos dois exemplos que eu acabei de dar, fazer o seu anúncio não énada complicado e com alguns minutinhos você já resolve.

Agora, se tratando de Via Varejo Ads (Casas Bahia, Pontofrio e Extra.com) e Magalu Ads as possibilidades são ainda maiores e bem similares:

  • Mídias Sociais: sabe quando você está navegando pelo facebook e, de repente, surgem anúncios patrocinados com sugestões de produtos? Pois então, utilizando as ferramentas de anúncios pagos nos marketplaces dessas duas companhias, os seus produtos podem aparecer;
captura de tela de um anúncio patrocinado feito pelo pontofrio dentro do facebook. Ele mostra ofertas de máquinas de lavar roupas.
  • Push, SMS e e-mail marketing: já parou para pensar quantos milhões de contatos essas empresas tem cadastrados em suas newsletters ou com apps de suas plataformas baixados? Pois então, com o Ads deles seus produtos aparecem em todas essas frentes de forma segmentada para você não perder dinheiro com anúncios para quem não tem o perfil da sua loja;
captura de tela de um e-mail marketing direcionado enviado pela Casas Bahia. Nele aparece o título “especial para você” e abaixo duas câmeras fotográficas profissionais.
  • Criação de banners: todos os exemplos que eu listei aqui em cima permitem você criar ações banners. O que muda entre os anúncios pagos nos marketplaces desta seção é a alta personalização já que eles possuem opções para fins específicos como branding, lançamentos de produtos ou conversão de vendas;
captura de tela de um banner da página inicial do Magalu. O anúncio trata de “tintas originais Epson” com até R$30 de desconto.

As possibilidades são diversas e totalmente personalizadas para cada tipo de negócio. Por isso, fazer os seus anúncios pagos nos marketplaces aqui funciona mais ou menos como uma “conta gerenciada”: você entra em contato com eles, mostra quais objetivos e produtos deseja anunciar e eles recomendam as melhores ações.

Isso é ótimo, principalmente para quem está começando agora ou não tem muito tempo para ficar criando campanhas, mas pode levar um tempo e custo maior: da criação do briefing até a ativação da campanha pode levar até uma semana.

O mesmo acontece para receber os resultados, já que entre o término da campanha e o recebimento de um book gráfico são mais até 10 dias.

Se você já é vendedor e deseja fazer anúncios nessas plataformas é só entrar em contato com eles:

foto de um homem segurando um megafone com um tablet na mão. Na tela aparecem as logos do MagaluAds, B2WAds, MercadoAds e Via Varejo.

Então é isso. o meu papel aqui não foi mostrar a você qual a melhor plataforma para fazer anúncios pagos nos marketplaces. A verdade é que a melhor sempre vai ser aquela onde você já oferta os seus produtos.

Mas e o marketplace que você trabalha hoje não é o mais interessante para o seu negócio? Daí já é um outro problema mais profundo, porém bem simples de resolver:

Hoje cada marketplace trabalha com políticas, taxas de comissões e datas de retiradas de pagamentos e a diferentes e possuem pontos fortes e fracos quanto à burocracia e aceitação de clientes e vendedores. O que você precisa fazer é colocar na balança todos esses pontos e ver qual está mais alinhado com os seus objetivos.

Mas como fazer isso? Simples, lendo o meu review dos melhores marketplaces lá eu considero todos esses pontos, o que vai comprovar se você está trabalhando com o parceiro certo ou indicar qual vai te trazer mais lucros.

Monte seu site hoje com o Amplia