Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Vender carros online: marketplaces já apostam na tendência

É estranho falar que vender carros online é uma tendência quando o Mercado Livre, OLX e até marketplace do Facebook já vendem carros usados faz anos. Mas agora que a Amazon Brasil tem uma loja da BMW, atingimos um outro patamar: parcerias de montadoras direto com o marketplace.

Sim, a BMW é um vendedor em marketplaces, assim como você! Mas o que isso muda no mercado? O que essa tendência nos mostra? O que pode interferir no seu negócio online, seja qual for o segmento? É o que vou discutir com você neste texto.

Vem comigo!

BMW na Amazon.com.br

Captura de tela da página BMW no marketplace Amazon. É possível ver que são vendidas também as marcas MINI e BMW Motorrad.

Quando achávamos que não tinha mais nada para acontecer em 2020, no finalzinho do ano a montadora alemã pegou a todos de surpresa quando anunciou que teria uma loja na Amazon Brasil, começando a vender carros online.

A manchete é bem chamativa e foi por isso mesmo que eu resolvi analisar a fundo essa história para extrair o melhor dela para você.

Veja os pontos chave disso tudo:

  • São vendidos acessórios, peças de reposição e ítens opcionais;
  • Estão disponíveis os modelos mais vendidos no país das marcas BMW, BMW Motorrad e MINI;
  • As vendas não são fechadas na plataforma.

É isso mesmo. Você não vai poder comprar AINDA o seu carro de luxo pela Amazon. Mas como ela tem uma loja que não vende produtos? Continue a leitura que vou te explicar melhor.

Afinal, eles vão vender carros online ou não?

Na plataforma será possível ver a fundo a ficha técnica, modelos, versões e até uma lista dos itens de série e opcionais que você quer inserir. Depois disso tem um botão que você clica para solicitar uma proposta direto com a concessionária.

Na verdade, nessa parceria, o foco não vai ser vender carros online e sim criar um canal de comunicação que encurta caminhos para a compra efetiva do carro. Isso é possível através da também recém lançada Amazon Advertising, que promete revolucionar a publicidade online no Brasil.

Jogada de marketing ou não, ela ainda é uma loja para fazer cotações e receber propostas direto da BMW, no melhor do modelo marketplace: sem a Amazon interferir, só oferecendo a plataforma. Isso me parece bem promissor.

Mais que promissor. É um marco nas vendas e publicidade em marketplaces! Como dito pelo próprio Jorge Júnior, chefe de Marketing na BMW Brasil, eles são “A primeira landing page de uma fabricante de veículos no maior site de vendas do mundo”. Essa sim é uma notícia impactante.

DicaAmplia: Se você acompanha o meu blog, sabe que um grande passo como esse da Amazon já era esperado. Ela foi a responsável pela popularização dos marketplaces no mundo e estará presente em sua evolução, agora inclusive para vender carros online. Conheça mais sobre a história deles, do marketplace e o futuro do e-commerce nesse link.

Comparando com o que temos até hoje

Vender carros online em marketplaces não é nenhuma novidade. Sempre existiu, mesmo que de forma bem rústica. Era quase um “jornal de classificados”, onde quem queria comprar via o anúncio do vendedor e entrava em contato pelo telefone.

E foi então que em 2017 o Mercado Livre deu o primeiro passo para deixar a compra de carros na internet mais profissional, com o pagamento de sinal na plataforma, que é uma forma de reservar o seu veículo.

De lá pra cá a plataforma ganhou mais melhorias e credibilidade, podendo até simular um financiamento. Para você ter uma ideia, a própria BMW tem a sua própria loja no Mercado Livre para carros usados. Dê uma olhada:

Captura de tela de um anúncio da marca de carros BMW no marketplace do Mercado Livre. É possível ver o valor, modelo, fotos do veículo e condições de pagamento.

Como deu para perceber, mesmo com todas as melhorias para vender carros online, o Mercado Livre ainda tem uma característica muito mais informal. Isso porque os carros são usados e, apesar de você conseguir fazer uma “reserva”, ainda não são vendidos pela plataforma.

DicaAmplia: Se a Amazon é uma gigante mundial, por aqui é o Mercado Livre quem domina, sendo a maior empresa de todas na América Latina. Para você ter uma noção, eles tem sua própria frota de aviões no Brasil! Entenda melhor com o meu texto: Meli Air: a frota aérea do Mercado Livre que promete acelerar entregas no Brasil inteiro.

Fugindo um pouco dos marketplaces: caso Renault

O assunto aqui é sobre a tendência de vender carros online em marketplaces, até porque é o que mais tem relevância para o seu negócio. Mas eu preciso falar sobre um caso bem interessante sobre o assunto, mas com vendas em sites próprios.

Não sei se você ouviu falar, mas em 2018 a Renault fez muito burburinho com o primeiro carro nacional vendido totalmente pela internet, na época do lançamento do Kwid. Foram 5.106 vendas finalizadas 100% online. Um verdadeiro sucesso de marketing e também de vendas.

Hoje eles conseguem vender carros online de verdade, tendo à disposição qualquer modelo da marca, porque a loja é diretamente ligada à fábrica. Você seleciona o carro, modo de financiamento, entrada, tem seu pedido aprovado… Enfim, absolutamente tudo é feito online! Você só precisa ir até a agência para buscar o seu carro.

Se ficou curioso dê uma olhadinha na loja deles aqui.

Captura de tela do e-commerce da marca de carros Renault. Trata-se de um anúncio do modelo Duster.

Então, qual o meu veredito?

Homem de terno em pé olhando para seu tablet em frente a um carro de luxo.

Finalmente, vender carros online é uma tendência que veio para ficar? Depende. Como deu para você perceber, essa experiência ainda está funcionando como um teste – com quase certeza de sucesso, mas ainda assim é um teste.

Eu, sinceramente, acho bem difícil alguém querer comprar um carro de luxo sem vê-lo. Mas o mais importante disso tudo é que com isso a Amazon vai ver se é capaz de fechar parcerias com marcas de produtos mais complexos. Pensando bem alto, talvez até investimentos imobiliários.

Agora, o que eu tenho certeza, é que as grandes marcas estão trabalhando para ficar cada vez mais próximas e acessíveis ao seu cliente, quebrando barreiras. Isso vai exigir ainda mais de você e do seu negócio para se destacar em meio aos gigantes, principalmente nos marketplaces.

Para isso o segredo vai ser não perder tempo e abraçar as últimas tendências, principalmente nesse ano decisivo para o e-commerce. Para caminharmos junto com a evolução, veja o meu texto: e-commerce pós pandemia: o que podemos esperar de 2021?

E em 2021, 2022, 2023 e em todo o futuro, conte comigo e com o Amplia Vendas!