Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Guia prático de redação para e-commerce

A internet e as tecnologias digitais estão cada vez mais presentes no cotidiano das pessoas, que já criam relações verdadeiramente duradouras com suas marcas de preferência. Isso é natural – desde que a redação para e-commerce seja bem trabalhada.

Será que seu e-commerce se comunica de forma eficiente nas redes? Se você está tendo dificuldades em fechar vendas e aumentar a recorrência, pode ser que não.

Cliente visitando a página de uma loja virtual, consultando o número do cartão de crédito para finalizar uma compra.

Como o cliente não vai interagir com um vendedor, é preciso que o seu texto seja muito claro para guiar essa experiência. É aí que entra a redação para e-commerce.

Neste texto vamos dar recomendações básicas de redação que você precisa se atentar para ter sucesso nas suas vendas online. Para isso, vamos falar sobre o texto para seu site, redes sociais e blog, mas também sobre os e-mails.

Vamos juntos pensar na jornada do cliente?

Como produzir conteúdo para meu site

Quando pensamos em um site, já de cara focamos no visual: a estrutura, o layout e as imagens. Apesar de a aparência ser importante, não é o suficiente para transformar os visitantes em clientes. É preciso atenção à técnica de copywriting, que poucos e-commerces dominam.

Mas o que é copywriting?

Em poucas palavras, é uma forma de escrever para convencer e levar à compra. É produzir um texto que vende e usar todo o conhecimento que você tem do seu negócio e dos seus produtos e apresentá-los para captar potenciais clientes. Vá além fique atento se o seu texto é fácil de entender e se transmite a mensagem certa.

Pensando nisso, aqui vão cinco dicas para aplicar no seu site:

  • Conheça seu público;
  • Identifique seu objetivo;
  • Seja breve e claro, com texto de pelo menos 300 palavras e não mais que 700;
  • Distribua os textos em blocos para facilitar a leitura;
  • Tenha uma call to action

Se você trabalha com produtos, as palavras-chave também precisam ser usadas na redação dos textos. Usar os termos certos pode não apenas ajudar a segmentar o conteúdo como também facilita a experiência do cliente e te posiciona melhor nas pesquisas na Internet. Saiba mais no nosso texto sobre pesquisa de palavras chave.

O copywriting é um ponto essencial do e-commerce, então atenção a ele! Aprofunde-se nesse assunto para garantir os resultados do seu negócio.

Produzindo materiais para redes sociais

Diferente do texto do site, nas redes sociais não há a preocupação com as palavras-chave. Aqui a preocupação é inteira com o público alvo – é necessário se conectar com quem realmente é um potencial cliente para seus produtos.

Para escrever para essas mídias sociais destacamos dois pontos: a ideia e a escrita. É preciso apostar em um post criativo e adequado a seu cliente. Isso é possível seguindo essa linha de pensamento:

  • A ideia: você teve uma ideia interessante sobre um post? Escreva o que você pensou, algo como “post com caminhões na estrada para celebrar o Dia do Caminhoneiro”.

  • A imagem: enquanto você está com a ideia fresca na cabeça, procure uma boa imagem que a represente. Se não achar nenhuma, crie instruções claras do que deve ser feito pela sua equipe de direção de arte. Algo como “colocar um caminhoneiro sorrindo na frente de um caminhão de carga”;

  • O texto: agora o post já está criando forma, ele tem uma ideia por trás e uma imagem que a represente. Só falta pensar no que você vai escrever, tanto para o texto da legenda quanto na imagem;

  • A formalização: toda vez que você ter ideias, anote em um calendário com todos os posts da semana ou do mês.

É esse foco no cliente e o respeito às ideias que nos levam à preocupação com o texto e em oferecer um conteúdo alinhado ao que o público alvo procura.

Agora, sobre agendamentos e postagens, vai muito do seu estilo de trabalho. Separamos aqui 7 ferramentas gratuitas para te ajudar a gerenciar suas mídias sociais, veja quais fazem mais sentido pra você.

Cliente visitando a página do Instagram de uma loja

Como escrever para blogs?

A produção para blogs é semelhante ao processo das redes sociais, com grande foco na ideia a ser desenvolvida e no texto em si. Mas, assim como no site, ele também trabalha com o desenvolvimento das palavras-chave, desta vez para guiar o tema.

Então é a mesma coisa? A resposta é não!

O blog foge do intuito de vendas. Nele, vamos focar na escrita, em um assunto específico que queremos tratar. Há a possibilidade de trabalhar textos mais longos e detalhados. Mas não podemos esquecer que o seu leitor precisa se manter interessado na leitura até o final.

A importância do blog é que leitores que leem o texto inteiro, até o final, vão se lembrar da sua marca como alguém que resolveu suas dúvidas. Para não cometer erros, siga algumas dicas de redação que separamos.

Trabalhando e-mails para sua marca

Por último, vamos tratar do e-mail para sua loja ou serviço. Ele é pensado com dois objetivos: ser clicado pelo seu leitor e converter na sua oferta. Essa última é importante porque, por meio dela, potenciais clientes se cadastram para receber suas novidades.

Ou seja, aqui o copywriting também é importante, porque a escrita também vai ser voltada para atrair compradores e para a venda.

Nesse caso, o texto precisa ser mais claro que nunca. Isso porque o cliente procura no e-mail uma comunicação rápida. É por isso que a boa redação já começa no próprio assunto do e-mail. Se falhar aí, é possível que sua mensagem não seja nem aberta ou fique perdida na caixa de entrada do cliente.

Além da oferta e do uso do assunto chamativo, aqui vão algumas dicas para usar o e-mail a seu favor:

  • O conteúdo do e-mail precisa corresponder ao assunto
  • A linguagem precisa ser simples e rápida
  • Use o e-mail como uma conversa individual
  • Personalize as mensagens
  • Use caixa alta e termos em destaque
  • Aposte em perguntas para engajar
Print de um email marketing de pós-venda, contendo os produtos comprados com possibilidade de link para avaliação

Nesse exemplo, a própria marca diz para o leitor o que ele precisa fazer através de textos bem mínimos. Essa técnica é conhecida como microcopy, a menor quantidade de texto possível para transmitir uma informação.

Além de apresentar produtos, também tem conteúdo no final da página, buscando converter de qualquer jeito, nem que seja em um blog. Talvez a pessoa não queira comprar agora, mas uma lida sobre um assunto interessante não faz mal a ninguém.

Toda essa conversa sobre redação para e-commerce está te inspirando? Esse é o momento de abrir sua loja virtual! Conheça os planos do Amplia Vendas e vamos nessa!