Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Pesquisa de palavras-chave para e-commerce: o guia completo

Vamos supor que você quer abrir uma loja física num shopping. Ao se instalar, você vai querer ficar perto da porta principal onde todo mundo tem acesso primeiro, ou num espacinho lá no fundo, onde é mais escuro e ninguém vê?

Quando se tem um e-commerce o processo é mais ou menos o mesmo. Só que esse lugar em que todos os clientes vão primeiro se chama Google. Agora eu volto a te perguntar: você vai querer ficar nas primeiras páginas de pesquisa ou lá no final?

Ilustração com um fundo azul. Uma tela de computador mostra gráficos de crescimento, ao lado há uma lupa.

A melhor maneira para alcançar boas posições é saber como utilizar as palavras-chave. Elas são palavras ou expressões que compõem termos que os usuários digitam nas pesquisas.

Você precisa pensar: como o usuário vai buscar pelo seu produto – o que ele vai digitar? Mas para escolher esses termos é preciso fazer uma pesquisa de palavras-chave. E é isso que você vai estar pronto para fazer no final deste guia. Podemos seguir?

Termos de pesquisa iniciais: os grandes descritores

Uma folha laranja com uma interrogação. Ao lado há vários papéis amassados e uma lupa.

A melhor maneira de começar é escolhendo os principais termos que descrevem o seu produto. Eles vão funcionar como um “carro chefe” e vão guiar a sua pesquisa de palavras-chave inicial.

Na prática, você vai perceber que entender quais são os descritores do seu produto pode ser uma tarefa até bem fácil. Só é preciso de um pouco de sensibilidade e raciocínio. Tudo o que você precisa fazer é anotar o maior número possível de termos que descrevem o seu produto ou serviço antes de iniciar sua pesquisa de palavras-chave.

Por exemplo: você tem uma loja de roupas masculinas voltada para homens tradicionais. Quais termos melhor descrevem seu produto? “Camisa social masculina”, “camisa slim fit masculina”, “camisa social de manga comprida”, “camisa de botão listrada”, “camisa social preta”? Existem vários jeitos de descrever o que você vende.

O segredo é fazer uma lista com tudo o que descreve o que você faz. Pense nas características daquele produto específico e o que você oferece.

Como encontrar descritores para produtos e para o site inteiro?

Existe uma diferença básica aqui: as palavras-chave do seu site, como um todo, são diferentes das palavras-chave de uma única página de produtos. Veja como:

  • Descritores gerais: eles vão descrever a sua loja inteira. Seguindo o mesmo exemplo, esses descritores podem ser “loja de roupas masculina”, “roupas sociais masculinas”, “roupas para homens”, etc.

  • Descritores específicos: esses já vão servir para encontrar palavras-chave para um produto específico – que vai ter uma página só dele no seu e-commerce. Uma camisa social preta, por exemplo, pode ter descritores como “camisa social preta”, “camisa social slim preta”, “camisa social de manga longa preta”, etc.

Viu a diferença? Descritores gerais vão te ajudar a encontrar palavras-chave para o seu site. Já os descritores específicos, para um único produto.

Mais pra frente você vai perceber que as palavras-chave do site inteiro podem até aparecer em páginas de produtos e vice-versa. Tudo depende das suas necessidades, nada aqui é a ferro e fogo.

Pesquisa de palavras-chave para e-commerce: use o Google Keyword Planner

Agora que já foi feita a lista com os descritores, chegou a hora de realmente fazer a pesquisa de palavras-chave para o seu e-commerce.

Para isso, vamos utilizar o Google Keyword Planner. Uma ferramenta gratuita dentro do Google Ads que, como o próprio nome sugere, pesquisa as palavras-chave direto dos dos dados da própria empresa.

Logo Google Keyword Planner e ao lado uma lupa em uma planilha.

Com a sua conta criada na plataforma do Google Ads, pesquise pela ferramenta “planejador de palavras-chave”. Depois, é só digitar no campo “descobrir novas palavras-chave” para começar sua busca.

Lembra dos descritores que você destacou no passo anterior? São eles que você vai colocar no campo escrito “insira produtos ou serviços diretamente relacionados à sua empresa”. Agora é só clicar em “Ver resultados”.

Captura de tela do Planejador de Palavras Chave do Google.

Quando você clicar em “ver resultados”, uma nova tela vai se abrir, mostrando o desempenho dos seus descritores, que agora são palavras-chave. Nessa pesquisa, você também já consegue saber quais os melhores lances em caso de publicidade paga, mas isso é outra história.

Quando você clicar em “ver resultados”, uma nova tela vai se abrir, mostrando o desempenho dos seus descritores, que agora são palavras-chave. Nessa pesquisa, você também já consegue saber quais os melhores lances em caso de publicidade paga, mas isso é outra história.

Cuidado com a confusão: as palavras-chave são como as pessoas buscam seus produtos no Google. Os descritores são as ideias iniciais que você tem para começar a pesquisa de palavras-chave, são como “pré palavras-chave”.

Durante a pesquisa, você vai descobrir quais dos seus descritores são palavras-chave – ou seja, quais têm volume de buscas no Google – e a partir deles, vai ter sugestões de palavras-chave diferentes. .

Assim que você coloca seus descritores no Google KW Planner, ele te retorna com palavras-chave. Se seus descritores têm volume de pesquisa, eles vão ser exibidos na parte superior com os dados respectivos. Mais abaixo, você tem mais sugestões de outras palavras relacionadas.

Tela de uma pesquisa de palavras-chave no google keyword planner sobre camisas masculinas.

No exemplo acima podemos ver que todas elas estão com nível de dificuldade alto. Mas não se assuste, em toda pesquisa de palavras-chave isso já é o esperado. Afinal, quando se trata de produtos mais “comuns”, a concorrência é maior.

Nesses casos, o que eu te indico é fugir de keywords simples (cauda curta) como “camisa social”. Apesar de ter muitos acessos, você vai acabar concorrendo com grandes lojas e até marketplaces, e contra eles a disputa é bem mais acirrada.

Opte por incrementar os seus descritores com características como cor, tamanho e marca, diminuindo a dificuldade da palavra-chave. Mas não a ponto de ficar tão específico que ninguém vai procurar.

Usando um meio-termo como “camisa social preta”, você está competindo só contra quem vende camisas sociais pretas. Usando “camisa social”, você compete com quem vende camisas sociais de todas as cores.

Vale dizer que você não precisa escolher apenas uma palavra-chave. Tente fazer combinações entre elas – eu mesmo sempre escolho uma ou duas mais fortes para o título do produto e mais umas quatro no texto de apresentação e descrição, assim o resultado é potencializado.

Utilizando a pesquisa de palavras-chave em todo o seu site

Eu te disse que na sua pesquisa de palavras-chave para página de produtos não é legal utilizar keywords muito genéricas com um nível alto de dificuldade, certo? Mas acontece que para as outras páginas do seu site, como capa, história e valores da empresa e, principalmente, parte de blogs (caso tenha um), o uso delas é super bem-vindo.

Ilustração de uma tela de um computador com uma chave e escrito a palavra “keywords”.

Isso porque essas palavras mais genéricas servem para criar autoridade pro negócio e tornar todas as páginas mais fáceis de serem indexadas no Google. E isso cria uma ponte entre os conteúdos do seu site.

Já as palavras mais específicas vão nortear o seu conteúdo e tornar uma página mais relevante, chamando atenção do Google para ela. Quanto mais páginas isoladas você colocar em boas posições no buscador, mais autoridade de domínio você consegue, o que é benéfico para todo o site.

O que eu sugiro para as páginas que não são específicas de um produto é mesclar termos mais comuns, como “camisa social” e “moda masculina” com outros mais específicos: “moda outono inverno para homens” e “melhores camisas para o trabalho”. Assim você vai unir o melhor dos dois mundos.

Além do Google Keyword Planner: outras plataformas de pesquisa de palavras-chave

Parabéns! Você já está craque em utilizar o Keyword Planner na pesquisa de palavras-chave para e-commerce. Além de ser grátis, com ele você já pode partir direto para a criação de anúncios pelo Google Ads, caso queira.

Mas acontece que o KW Planner tem algumas limitações, e pode ser que, a longo prazo, ele já não consiga atender tudo que o seu e-commerce precisa, principalmente se for levar as estratégias de SEO mais a fundo. Pensando nisso, vou te mostrar algumas outras ferramentas mais robustas para quando quiser, e puder, investir:

 Ilustração de duas pessoas, um homem e uma mulher, dando check na segunda opção de quatro que aparece em um quadro.

SEMrush para suas pesquisas de palavras-chave

Pode ter certeza que o SEMrush está na lista de sugestões de qualquer especialista em marketing digital (é uma das mais completas do mercado). Essa posição de destaque se dá por suas funções de pesquisa geral e de comparações com outros sites – inclusive a concorrência.

Além de te ajudar a pesquisar a palavra-chave ideal, ele informa quem mais está utilizando ela. Ou seja, você pode ir até a página desse concorrente e ver quais as combinações que ele está utilizando, fazendo um direcionamento ainda melhor que o dele.

Indo além, você também pode colocar o site da concorrência no SEMrush e descobrir quais são as palavras-chave que ele está utilizando naquele momento.

Outro ponto a favor é o SEMrush SEO Writing Assistant. É uma extensão para quem escreve usando o Google Drive, depois de instalada ela permite acompanhar a competitividade do texto enquanto ele é escrito.

KWFinder para suas pesquisas de palavras-chave

Essa segunda ferramenta, apesar de estar disponível apenas em inglês, é bem intuitiva e seus diferenciais valem (e muito) o investimento. Além de ser bem precisa na relação termo/dificuldade da sua pesquisa de palavra-chave, o principal diferencial do KWFinder é encontrar termos de cauda longa. Te explico melhor:

Você digita as palavras-chave que está pensando em utilizar e ele, automaticamente, analisa e te mostra termos completos inéditos. Isso é simplesmente incrível. E para além disso, ele possui filtros ideais, se você vende em um nicho específico, separando por região ou por interesses.

Baixe o e-book grátis!

Ahrefs para suas pesquisas de palavras-chave

A nossa terceira sugestão é também uma das mais populares. Além de analisar os seus concorrentes e utilizar essas informações como ponto inicial para a sua estratégia, segundo o exemplo do SEMrush, o Ahrefs também faz uma análise do seu site.

Isso mesmo. Você sincroniza o seu site e ele te mostra as páginas e seções dentro do seu e-commerce que precisam melhorar nas pesquisas do Google. Se você concordar comigo quando digo que sabendo onde devemos melhorar fica mais fácil de corrigir, essa ferramenta é ideal para você.

Como escrever descrição de produtos com as palavras-chave escolhidas?

captura de tela do anúncio de um casaco em um e-commerce em inglês. Nele podemos identificar o título e descrição do produto.

Até aqui você já descobriu como fazer a pesquisa de palavras-chave para e-commerce, bem como o jeito certo de empregá-las nas páginas institucionais do seu site. Seguindo essa linha, vamos falar agora de como trabalhar essas keywords na descrição dos seus produtos.

Agora a sua pesquisa de palavras-chave vai te ajudar em dois aspectos que são o calcanhar de Aquiles de grande parte dos e-commerces, simplesmente porque os seus gestores não têm conhecimento ou disposição para se dedicar:

Necessidades de SEO

Começando pelo lado técnico. No fim das contas, o principal objetivo de tudo o que estou falando aqui é para você estender os algoritmos do Google e se beneficiar com eles, chegando às primeiras páginas e ao máximo de clientes.

Para que os seus produtos possam performar bem, é preciso trabalhar a sua pesquisa de palavras-chave em todos os headers, que compõem a hierarquia que a descrição dos seus produtos devem ter, indo do título principal (H1) até às especificações (H3, H4, H5).

Ainda no exemplo das camisas, veja esse exemplo da Aramis (alguma dúvida de que a pesquisa de palavras-chave deles inclui também o termo “algodão egípcio”?):

captura de tela do anúncio de uma camisa no e-commerce da marca Aramis.
captura de tela da ficha técnica de uma camisa que foi anunciada no e-commerce da marca Aramis.

Experiência do Usuário:

Beleza, você conseguiu ser visto e levar o cliente para a sua página. Mas se deixar brechas para dúvidas na descrição ou não convencer o seu cliente, ele não vai comprar de você.

Para não passar por essa frustração, o que pode ser feito é:

  • Escrever ao menos 300 palavras: segundo o EQI 2019, produtos que ultrapassam as 300 palavras têm um tempo de permanência 43,1% maior. Além disso, eles ainda mencionam um estudo da Backlinko que aponta que para as 10 primeiras posições do Google são necessárias 1700 palavras – o que dependendo do seu segmento eu acho um exagero. As 300 palavras estão ótimas.

  • Repetição de palavras: hoje os algoritmos do Google também penalizam os espertinhos que ficam inserindo palavras-chave em seus textos sem nenhum contexto. Falando nisso, você já conseguiu identificar algumas das palavras-chave desse blog?

  • Seja relevante: você sempre terá clientes que entendem mais ou menos sobre seu produto. No caso da camisa mesmo, pode ser que uns entendam de smokings e outros estão comprando um pela primeira vez. O ideal é trabalhar termos simples na parte textual e os complexos na ficha técnica.

#DicaAmplia: como pode ver, a pesquisa de palavras-chave para e-commerce aplicada às descrições de produtos envolve vários detalhes. Para se aprofundar no assunto, veja o meu texto sobre como escrever descrição de produto.

Como usar a pesquisa de palavras-chave para escolher o nome da loja?

mulher sentada na mesa da sua casa em frente à um notebook com pode de reflexiva e fazendo anotações em um caderno.

Estou falando aqui com você sobre como utilizar as keywords em diversas tarefas do seu cotidiano junto a um e-commerce. Mas agora mesmo tive uma epifania: e se você nem mesmo tiver um e-commerce ainda?

Nesse caso, a pesquisa de palavras-chave também pode te ajudar a escolher um nome:

  1. Encontrar nomes: essa não é uma regra, mas é interessante você inserir uma palavra-chave logo no nome do seu site. “Upside Camisas” ou “Elegância Moda Masculina”, por exemplo, utilizam as palavras “camisa” ou “moda masculina” que por si só já têm um volume de buscas.

  2. Escolher um complemento: é bem comum utilizarmos complementos de segmentação, principalmente para o segmento de moda. Aqui vale você voltar lá no KW Planner e dar uma olhada em todos eles e não escolher um tão genérico como “[SUA LOJA] Camisas Masculinas”, e nem tão profundo, como “[SUA LOJA] Maison”.

  3. Aproveitando o nome ao máximo: depois de utilizar a pesquisa de palavras-chave para escolher o nome do e-commerce, você precisa dar um gás nos algoritmos do Google. Para isso, sempre utilize o nome completo (nome + complemento) da sua loja em todos os lugares – site, redes sociais e blog.

#DicaAmplia: Mas antes, se você ainda não se decidiu sobre o nome do seu e-commerce, aprofunde-se mais em como escolher o nome da sua loja com boas palavras chave.

Por que fazer um blog no e-commerce?

duas pessoas observando um notebook no colo. Na tela à uma arte escrito a palavra “blog”.

Continuando o que eu estava falando no tópico anterior – e em todo esse texto -, o principal fundamento da pesquisa de palavras-chave para e-commerce é aumentar a sua relevância no Google. Para os algoritmos, quanto maior a frequência de termos, mais importantes eles serão.

Hoje, um e-commerce convencional deve ter em torno de umas 15 páginas no máximo. Agora, já pensou quantas páginas com a sua marca e as palavras-chave relacionadas haverão se você começar a produzir textos recorrentes?

O raciocínio é bem este, mas além disso, o de oferecer algo que o seu cliente procura – que pode ser um conteúdo sobre como se vestir para uma festa de gala ou como combinar peças, por exemplo.

Para você ter uma noção, de acordo com o Tech Client, sites com blogs indexam 434% mais páginas nos sites de pesquisa, e geram 67% mais leads. Além disso, a Hubspot analisou o assunto e descobriu que 54% dos seus entrevistados gostariam de ver conteúdo de suas marcas preferidas.

Ou seja, com um blog e um estudo direcionado de pesquisa de palavras-chave para e-commerce você terá o melhor dos dois mundos: aumentar o tráfego no seu site e estreitar a relação com seus clientes, criando verdadeiros fãs da marca.

#DicaAmplia: Ficou com vontade de ter um blog no seu e-commerce? Essa é uma estratégia que exige muita dedicação, mas os benefícios valem muito a pena! Veja o meu texto sobre como começar um blog no e-commerce. Nele eu dou dicas de configurações à conteúdos.

Bem, acho que a minha tarefa de te mostrar para quê e como fazer uma pesquisa de palavras-chave para o seu e-commerce acaba por aqui. Mas o seu trabalho está só começando. Afinal, para alcançar o máximo potencial de vendas, um site não pode depender apenas de uma ferramenta do Marketing Digital, mas da combinação de várias delas.

E é isso que eu tenho para você neste guia básico de marketing digital para e-commerces. Se você quer mesmo vender mais, não pode deixar de conferir.

Até a próxima!

Monte seu site hoje com o Amplia