Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

O que é o Mão Própria dos Correios e como pedir?

Você já ouviu falar do Mão Própria dos Correios? Se seu e-commerce sofre muito com chargeback por problemas na entrega, de duas, uma: ou você não conhece esse serviço ou ainda não está usando. Mas não desanime: a maioria dos e-commerces que enviam via correio, hoje, também não empregam essa tática.

E isso é bastante complicado. O e-commerce já passa por muitas dificuldades, sendo as fraudes uma das mais complicadas de resolver. Mas com o Mão Própria dos Correios você tem mais uma linha de defesa contra esses problemas.

Vamos conversar um pouco sobre o que é o serviço, quanto custa, se é confiável e quais dores ele resolve? Então continue a leitura que eu tenho muita coisa pra te contar.

Pessoa com a mão estendida em frente à quadro negro com desenhos de cartas sendo enviadas

O que é o Mão Própria dos Correios?

O serviço Mão Própria dos Correios, infelizmente, não tem muita visibilidade hoje em dia, inclusive nas agências. Ele é um daqueles tipo de entrega que você precisa pedir especificamente no balcão, já que na maioria das vezes eles não vão lembrar de te oferecer.

Basicamente, o Mão Própria dos Correios é um método para que sua mercadoria seja entregue somente para pessoas específicas. E é você que determina na hora do envio.

Vamos supor que eu, Eduardo Leão, comprei uma impressora no seu e-commerce. Se você pedir o Mão Própria, essa impressora só vai ser entregue nas minhas mãos mediante assinatura e comprovação de documento.

Mas o Mão Própria dos Correios vai um pouco mais longe: você pode determinar até 3 pessoas para receber essa mercadoria. O único problema é que, uma vez que você define essas três pessoas, ninguém mais pode receber o seu produto.

Transportadoras já possuem uma política parecida

Essa modalidade de entrega não é uma novidade, pra te ser sincero. O Mão Própria já existe há anos e transportadoras, muitas vezes, têm políticas próprias que são muito parecidas com ele.

A questão é que os Correios recolhem a assinatura de quem recebe a mercadoria, mesmo quando o Mão Própria não é escolhido. Mas veja bem: alguém assina o recebimento, não necessariamente quem fez a compra.

Imagine: a mercadoria foi entregue, mas o cliente não assinou o recebimento dos Correios e não reconhece a assinatura de quem recebeu. E aí? Nem seu cliente e nem os Correios estão “errados” nessa situação, já que a mercadoria teoricamente foi entregue. Por conta disso, você acaba em uma situação complicada e pode acabar precisando devolver o dinheiro e ficar sem a mercadoria ou enviar uma reposição para o “extravio”.

Em fundo amarelo, um homem com caixa de papelão na mão procura alguém.

Quais situações o Mão Própria dos Correios resolve?

Bom, a principal delas é a auto-fraude, que é quando o seu cliente diz que não recebeu a mercadoria mas, na verdade, ele está com ela sim. Daí, o Mão Própria vem te ajudar a gerenciar melhor essas situações.

Na verdade, ele funciona de um jeito bem similar ao AR. Só que no caso do Aviso de Recebimento, a confirmação fica com você, e no caso do Mão Própria, com os Correios.

Caso de auto-fraude são complicados e quase sempre resultam em chargeback. Ou seja, prejuízo para o e-commerce e isso é, no mínimo, injusto, mas é a Lei.

Entregador com uniforme entregando caixa de papelão para mulher.

Com o Mão Própria (especialmente quando em conjunto com o AR), fica mais fácil conseguir evidências comprovando a entrega, caso seja necessário entrar em um processo. Afinal, ela foi documentada pelos Correios.

Com isso, você ganha mais base legal para reverter o chargeback que, infelizmente, quase sempre é inevitável.

Como contratar o Mão Própria?

É muito simples. Você precisa recolher um formulário na agência dos Correios da sua cidade e anexar à encomenda, mas isso caso você trabalhe com coleta programada ou disque coleta.

Se você vai até a agência para postar a encomenda, peça no balcão pelo serviço.

Quanto custa o mão própria?

O Mão Própria dos Correios não é nada caro. Na verdade, contratar o serviço custa menos de R$ 10,00. Veja no próprio site dos Correios os valores.

Pagar barato para ter esse nível a mais de segurança é sempre uma boa ideia, ainda mais quando estamos lidando com situações tão complicadas quanto o chargeback, que não é nada fácil.

A melhor combinação, como mencionei ali em cima, é o Mão Própria + AR. Minha sugestão é que você invista mesmo nesse método, afinal você fica completamente segurado em relação à qualquer problema que possa surgir por conta de fraudes.

Mas é muito importante lembrar que o preço diz muito sobre a escolha do tipo de envio. Se você vende um produto muito barato, muitas vezes a margem de lucro acaba sendo pequena e é completamente pulverizada com a solicitação do Mão Própria. Então sempre pense:

  • Se eu pedir o Mão Própria, vou estar perdendo minha margem de lucro?
  • Meu produto tem alto potencial de fraude?
  • Se uma fraude acontecer, vou ficar muito no prejuízo?

Se não compensar pra você, o Mão Própria dos Correios realmente não vale a pena.

Mulher sentada em escritório examinando pacote para entrega.

E aí, entendeu o que é o Mão Própria dos Correios? Esse sistema é muito útil para evitar problemas com fraude – eu diria que até essencial para trabalhar com e-commerce.

Quer mais dicas como essas? Então não deixe de acessar o blog do Amplia. Tenho muito mais pra te contar por lá.

Um abraço e até logo!