Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Empréstimo para e-commerces: vale a pena fazer?

Um e-commerce sai mais barato que uma loja física? Sai sim. Mas isso não quer dizer que não existem custos. É por isso que muita gente no Brasil só consegue realizar o sonho de empreender online com um empréstimo para e-commerce.

O BNDES mesmo, nos seus tempos áureos, foi responsável pela abertura de milhares de novos negócios no país. Hoje, por mais que isso ainda seja possível, não é tão fácil e nem vantajoso como antigamente.

Isso provoca a gente a pensar em todas as alternativas possíveis para levantar este capital inicial e se fazer um empréstimo para e-commerces é realmente viável. É esta análise que eu trago no texto de hoje.

Vamos?

Vale a pena ou não pegar um empréstimo?

homem rodeado de papéis e fazendo cálculos em uma mesa de cozinha. Ao fundo, em segundo plano, há uma mulher utilizando no celular.

Eu sei que a essa altura você tem várias expectativas para ter o seu próprio e-commerce. Mas antes preciso te falar o que provavelmente você já sabe: o ideal é começar com um capital próprio. Mas se não for possível, que você tenha um CNPJ sem restrições. Isso vai oferecer condições melhores ao solicitar o empréstimo para e-commerce.

DicaAmplia: não sabe como anda o seu CNPJ? Então trate logo de ver isso porque restrições podem barrar muito o seu crescimento, não só com os bancos, mas também com fornecedores e quase todos os marketplaces. Descubra como consultar débitos no CNPJ.

Agora, se vale a pena recorrer a algum banco… pode até ser que sim, desde que antes você faça um planejamento financeiro que te mostre se realmente precisa de dinheiro externo e o que isso vai te custar.

Vou te ajudar a montá-lo em três etapas.

De quanto eu preciso?

foto de uma nota de cem reais aberta e outras dobradas ao meio em fundo azul.

A ideia que se vende é de que para ter um e-commerce só é preciso dar alguns cliques e configurar a sua plataforma. Aqui no Amplia Vendas mesmo isso é possível.

Mas antes de ter o seu site é preciso pensar em tudo o que vem antes da sua primeira venda. Isso vai te ajudar a sair do lugar de “eu acho que vou precisar de….” para “o meu empréstimo para e-commerce vai ser de X” .

Vou fazer um levantamento básico de custos aqui com você:

  • Custos para abrir um e-commerce:
    • Abrir empresa———————————-R$ 0 (MEI)
    • Logotipo e Identidade visual—————R$ 600
    • Estoque Inicial———————————R$ 5.000 (100 produtos de
    • R$50,00)
    • Embalagens————————————R$ 250
    • Plataforma de e-commerce—————- R$ 00,00
    • Marketing de lançamento——————-R $1.000 (Ads, designer, descontos..)
    • TOTAL……………………………………. R$ 6.850

Você viu que eu coloquei que não ia gastar nada com uma plataforma de e-commerce? É por que aqui no Amplia Vendas você não paga nada para criar o seu! Cobramos apenas uma taxa mensal de serviço enquanto você estiver conosco. Por isso ele vai junto aos custos mensais de um e-commerce:

  • Custos mensais de um e-commerce:
    • Plataforma de e-commerce (Amplia)————R$ R$199 (Plano Crescer)
    • Taxas dos Adquirentes ou Subadquirentes—-R$ 249,50 (4,99%)
    • Produtos para reposição—————————R$ 2.500
    • Internet————————————————–R$ 120
    • Água e luz———————————————-R$ 300
    • Marketing digital————————————–R$400 (Ads, designer, disparo de e-mail)
    • TOTAL………………………………………R$3.768,50

Já é de se esperar que, logo de início você ainda não tenha uma carteira de clientes considerável e vai começar vendendo para os conhecidos.

Por isso é que eu sugiro que você tenha em mãos os custos para abrir a empresa e mais uma quantia que dê para você pagar os custos mensais de ao menos três meses.

Logo vai precisar de R$ 18.155,50. E aí tem o capital necessário para começar o seu negócio sem passar nenhum aperto ou vai precisar pedir um empréstimo para e-commerce?

Se sim, vamos à próxima etapa.

Quanto eu preciso para ficar no break even?

 jovem mulher sentada em postura tranquila com a mão na cabeça e leve sorriso. Ela está segurando uma caneca e olhando para o notebook.

Essa estimativa que eu acabei de fazer é extremamente básica e com certeza ficaram alguns (vários) detalhes de fora, como preço de NF e afins. Mas o que já deu para perceber é que você vai precisar de uma quantia considerável para começar o seu negócio sem pedir um empréstimo para e-commerces.

Agora imagina quanto ficaria com uma parcela a mais para o seu e-commerce deixar de apenas pagar contas e começar a dar dinheiro de verdade? É o que eu vou te mostrar agora:

#DicaAmplia: para esta própria etapa vamos considerar que você leu o meu texto que ensina como calcular o mark-up de cada produto do site. Ele vai te mostrar qual o valor você deve cobrar para cada produto vendido para ter uma margem de lucro ideal. A título deste exemplo, vou colocar que você determinou que é possível vender este produto que você pagou R$50,00 por R$120,00.

Feita a consideração, vou encontrar o break even colocando que você já tenha pago os seus custos para abrir o negócio sem precisar pegar um empréstimo para e-commerces, ficando apenas os mensais.

Para criar essa tabela, eu considerei:

  • nº de vendas: produtos vendidos no mês
  • Produto em estoque: os 100 produtos para abrir o e-commerce + saldo anterior + 50 de reposição – quantidade vendida;
  • Fluxo de caixa: nº de vendas x 120 (valor de venda);
  • Custos mensais: os custos mensais do e-commerce determinado anteriormente;
  • Saldo: o fluxo de caixa – os custos mensais + ou – o saldo do mês anterior;
Mêsn° vendasProd. estoqueFluxo de Caixa Custos MensaisSaldo
112138R$1.440R$ 3.768  R$ – 2.328
222166R$2.640R$3.768  (- 1.128) + (-2.328) = R$ – 3.456
341175R$4.920R$3.768(+1.152) + (-3456) = R$ – 2.304
455170R$ 6.600R$3.768(+ 2.832) + (-2.304) = R$ 428

Nesta referência, já a partir do quarto mês o seu e-commerce começa a dar lucro com as vendas que vão crescendo gradativamente.

Agora, vamos colocar que você tenha pego um empréstimo para e-commerces vo valor de R$20.000,00 a uma taxa de juros de 3% a.m, pagando em 10 x de R$2.600:

Mêsn° vendasProd. estoqueFluxo de CaixaGastos MensaisSaldo
112138R$ 1440R$ 6.368-4.928
222166R$ 2.640R$ 6.368-8.656
341175R$ 4920R$ 6.368-10.104
455170R$ 6.600R$ 6.368-9.872
573147R$ 8760R$ 6.368-7.480
661136R$ 7320R$ 6.368-6.528
767119R$ 8.040R$ 6.368-4.856
8*69150R$ 8280R$ 8.868-5.444
9*74176R$ 8880R$ 8.868-5.432
10*81195R$ 9.720R$ 8.868-4.580
11*103192R$ 12360R$ 8.868-1.088
12*120172R$ 14400R$ 8.8684.444

Observação*: Os nossos custos mensais determinavam 50 produtos de reposição. A partir do oitavo mês, com o crescimento da demanda, foi necessário aumentar para 100 unidades/mês, o que levou os custos mensais dali por diante para R$ 8.868.

Viu só? Nestas condições, se você pegar um empréstimo para e-commerce vai demorar um ano até começar a ter lucro. Estou falando de um ano que você vai precisar se manter sem poder contar com a renda do seu e-commerce. Você consegue?

O meu parecer

homem analisando mulher e fazendo suas considerações em prancheta.

Como eu disse, essa é apenas uma previsão dos custos mais comuns de uma loja virtual, mas não dá para dizer que, com certeza o seu projeto vai lhe custar exatamente este montante e, por consequência, que vai levar todo esse tempo para pagar o seu empréstimo para e-commerce.

Mas aqui o que eu estou te ensinando é o método. É preciso que você mapeie todos os seus custos iniciais e mensais e, depois, veja se consegue segurar as pontas até o seu negócio começar a decolar. Quando isso acontecer, pode esperar que ele só vai mais e mais alto!

Se preciso, recalcule a rota

Fez os seus cálculos e viu que pedir um empréstimo para e-commerces não é o melhor caminho para você no momento? Calma, não precisa desistir do seu sonho. É só recalcular a rota.

Tem um conceito bastante em alta, principalmente no ramo da tecnologia que você pode aplicar também no seu negócio. É a “Lean Startup”- uma Startup enxuta.

Ele diz sobre você começar com o mínimo viável para colocar o seu negócio em prática, que pode ser:

  • Ter pouca variedade de produtos, com muita saída: Não precisa começar com 10 produtos diferentes, tendo poucas unidades de cada. Foque em apenas 2 principais, vire referência com eles. Depois, vá ampliando o seu portfólio;
  • Tem um cantinho aí na sua casa?: Nas vendas online você não vai precisar receber ninguém, então pode armazenar aí na sua casa mesmo, isso vai te fazer economizar bastante;
  • Faça o seu próprio marketing: tenha capacidade para você mesmo resolver tudo o que pagaria terceirizando – aprenda como tirar fotos para loja virtual, faça uma conta no Canva mesmo e monte as suas primeiras postagens, substitua uma campanha em Ads com um sorteio nas mídias sociais… essa é a hora de usar a criatividade!

Eu trabalho criando e-commerces, mas, sobretudo, sempre sou sincero com meus clientes e leitores aqui no blog. Por isso devo dizer que, a verdade é que, logo no começo, quase todo mundo comete erros com o negócio. Quando se pega um empréstimo para e-commerce, o erro pode sair ainda mais caro.

Como eu já estou há um tempo neste meio, tenho como dever te mostrar como são as coisas por aqui no mundo das vendas online. Por isso, estou compartilhando com você os 3 erros mais comuns que causam baixo faturamento no e-commerce – em texto e vídeo.