Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Como montar um e-commerce de informática e começar a vender

Montar um e-commerce de informática do zero é uma missão importante. Equipamentos eletrônicos têm desafios ainda maiores, dada a grande disponibilidade desses itens na internet nas mais variadas plataformas, desde lojas virtuais até marketplaces.

Então, se você busca entender sobre como montar um e-commerce de informática, é importante fazer a lição de casa e levar em consideração alguns pontos: loja virtual própria ou plataforma? Quem vai fornecer a mercadoria? Como competir com os concorrentes? Qual meio de entrega utilizar?

Baixe o e-book grátis!

É muita coisa para se pensar, não é? Junto a tudo isso, você ainda precisa encontrar formas de se destacar dos concorrentes. E a qualidade do que é oferecido, desde a experiência do cliente até quando ele recebe a mercadoria em casa, faz toda a diferença.

Não é uma tarefa fácil, mas também não é impossível. Mas se você chegou até aqui, é porque está no caminho certo.

Vem comigo que vou te mostrar algumas dicas sobre como montar um e-commerce de informática para começar a vender logo!

Mulher em frente a notebook usando códigos de programação.

Na prática: como montar o e-commerce de informática

Sabe aquela lógica de tirar uma ideia do papel, de montar tudo do zero? É disso que eu estou falando quando pensei em te ajudar com seu e-commerce de informática.

Se você pula etapas, é certo de que lá na frente você vai enfrentar problemas. E o pior: problemas que você poderia ter evitado se tirasse esse tempinho para pensar sobre o seu negócio, refletir sobre objetivos e traçar suas metas. Olha aí, já até adiantei alguns pontos.

Então, vamos com calma e detalhar cada ponto!

Trace metas e objetivos

Na prática, todo plano de negócios começa aí. Não importa se é uma loja física, um e-commerce ou até mesmo o seu segmento. Você precisa ter claras as razões pelas quais você quer investir, onde quer chegar e daí por diante.

Mas, olha, já preciso te adiantar que você precisa ter metas realistas. Não adianta dizer que você quer vender milhões em poucos meses. Lucro todo mundo quer, mas para chegar lá seu e-commerce de informática precisa ser escalável.

Responda às seguintes questões como “o que eu quero para minha empresa?” e “onde pretendo chegar?”. E para cada um desses pontos, defina o que é possível fazer para alcançar esses objetivos.

Um exemplo: “quero conseguir novos clientes”. Ok, mas como? Pode ser com novos produtos, com um estoque maior, entregando em todo o Brasil, caprichando na divulgação e por aí vai. O importante é ter um problema e uma solução.

Pesquise seus concorrentes

Se você não souber com quem está concorrendo também não saberá como agir nas vendas. Por isso, nada melhor do que uma pesquisa bem detalhada na internet para ver como é a competição entre os e-commerces de informática.

Veja o que eles vendem, como é a performance de vendas e a atuação deles online. A partir daí, você não apenas sabe como tirar a ideia do papel como também pode ter várias ideias de atuação no mercado.

Tenha bons fornecedores

Aqui, não estamos falando apenas de preço competitivo, que te ajude a obter melhores margens de lucro para o seu e-commerce de informática. É preciso ter parceiros que atendam aos prazos de entrega, que sejam constantes em manter estoque e, claro, deem suporte no pós-venda em casos de troca.

Na teoria, não parece tão fácil assim, não é? É exatamente por isso que uma dúvida muito comum é como encontrar bons fornecedores.

Para resolver essa questão e fazer seu e-commerce de informática funcionar, levante algumas questões sobre produtos e estoque:

  • Quais produtos você vai vender?
  • Qual a quantidade de cada um?
  • Quanto você pretende investir?
  • Você tem estoque ou vai trabalhar com estoque zero?

Partindo disso, você consegue separar quem vai conseguir te atender e quais fornecedores podem deixar a desejar. Porque um fornecedor bom nada mais é do que alguém que consegue te atender, seja em quantidade, qualidade e, principalmente, em prazo.

Então, na hora de definir qual fornecedor contratar para seu e-commerce de informática, comece por:

  • Pesquise muito: a internet pode ser uma grande aliada. Mas não se renda aos primeiros resultados. Talvez os bons fornecedores não foquem em marketing. Vasculhe toda a rede, converse e conheça os melhores – e as condições que eles oferecem;

  • Faça networking: sabe aquelas feiras e eventos da área? É sempre bom frequentar para trocar experiências e também indicações. Os bons fornecedores costumam aparecer para tentar captar clientes;

  • Peça catálogos de produtos: pode ser físico ou online. O importante é conhecer as opções e saber como entrar em contato com os fornecedores. Essas empresas costumam distribuir os delas tanto nas feiras como por e-mail, caso você solicite;

  • Converse diretamente com o fabricante: se você entrar em contato com a marca, eles conseguem te passar contatos de fornecedores de e-commerce de informática. Assim, é possível que sua loja escolha por quem está mais perto de você e tenha a certeza de que está vendendo produtos de qualidade comprovada;

  • Entre em contato com os fornecedores que te interessam mais: depois de uma pesquisa boa, você deve selecionar alguns que chamaram sua atenção para entrar em contato. A partir daí, analise preços e prazo de entrega. Veja o que mais faz sentido para você e escolha qual (ou quais) te atende melhor.

Uma dica que eu te dou é sempre ter mais de uma opção. Isso evita que você dependa só de um fornecedor. E se ele falhar? E se houver algum imprevisto? Aí, quem perde é você, não é? Então, para ter sempre estoque garantido e não atrasar entregas, tenha mais de uma empresa para comprar.

E se você quer saber mais sobre esse tema, temos um vídeo que explica tudo sobre como encontrar não só os bons, mas os melhores fornecedores. Confira:

Escolha as forma de pagamento

Outro ponto importantíssimo para montar seu e-commerce de informática, é oferecer várias formas de pagamento. Se possível, todas!

Tem quem só compra no crédito, outros no boleto, outros preferem no Pix. E aí? Pois é, a quem não se adapta sai perdendo. Por isso, quando for montar sua operação, seja ela loja própria ou plataforma de e-commerce, tenha em mente o que você quer.
Hoje em dia, as melhores formas de pagamento para e-commerce de informática são:

  • Cartão de crédito;
  • Cartão de débito;
  • Boleto;
  • Pix;
  • Transferência bancária.

Ah, você também pode contar com um gateway de pagamento seguro. Isso é importantíssimo. Mesmo com o checkout transparente sendo a principal forma de fechar uma compra hoje em dia, o responsável pelo processamento ainda aparece. As mais recomendadas são: PagSeguro, Mercado Pago e PayPal.

Essas empresas são conhecidas como subadquirentes, e trazem serviços extras que ajudam muito no negócio, como um sistema antifraude, extremamente necessário hoje.

Apesar disso, essas três opções que te dissemos são confiáveis e não costuma ter problemas no fechamento da compra.

Ficou com alguma dúvida nesse processo? Calma, a gente sabe que pode ser muita coisa pra quem está começando uma operação do zero ou fazendo a migração do físico para online. Mas também tenho um vídeo aqui que te ajuda demais a entender tudo isso:

Com tudo isso definido, podemos seguir na nossa discussão sobre seu e-commerce de informática. E ainda não acabou, hein! Vamos entrar em alguns detalhes bem importantes. Continue a leitura!

Lojas virtuais ou plataforma: qual escolher?

Para montar um e-commerce de informática e escolher entre a loja própria e uma plataforma de vendas online. Qual é melhor para o seu negócio? Qual é mais prático? Qual te dá mais autoridade? Sem isso, seu negócio não sai do papel.

Mas já te conto que não tem certo ou errado nessa história. Tem o que você pode fazer no momento e o que cabe melhor para o seu negócio. Por isso, essa é a hora de sentar e analisar com calma o que você pode fazer para o seu e-commerce de informática.

É a partir daí que você vai vender seus produtos e trabalhar no posicionamento da sua loja. Por isso, vou te contar um pouco sobre cada uma dessas opções para que você tome a melhor decisão para o seu negócio.

As lojas virtuais próprias usualmente são adotadas por empresas maiores. Isto porque existe um custo elevado em montar do zero o site, dependendo de profissionais e sistemas dedicados. Também há custos maiores na manutenção, que devem ser realizados muitas vezes por um time à disposição da loja.

E sempre vale a pena lembrar que em se tratando de produtos e serviços oferecidos pela internet, tudo tem que estar a pleno funcionamento. Imagine só um site que não suporta uma promoção como a Black Friday. O resultado é só um: perda de vendas e de clientes.

Já as plataformas de e-commerce costumam funcionar por meio de planos mensais ou anuais. Elas são uma maneira de construir e criar uma experiência online para vender e atender pedidos de forma eficaz e rápida.

Mas não pense que essas plataformas são só páginas para vendas. Elas correspondem a um centro completo, no qual você tem controle total da gestão, desde o estoque até o acompanhamento de relatórios de vendas.

Só que seu negócio é pequeno ou você está começando agora, montar o e-commerce de informática por meio de plataforma pode ser mais interessante. Alguns pontos que posso destacar são o baixo custo inicial de implementação, o suporte oferecido pela equipe da empresa contratada e estrutura completa no e-commerce desde o início.

Mãos digitando sob um teclado de notebook.

O que analisar na hora de escolher sua plataforma?

Se você achou mais interessante montar seu e-commerce de informática por meio de uma plataforma, é hora de decidir qual você vai usar. Para ser bem prático, separei alguns pontos de atenção para que você faça a melhor escolha:

  • Seu segmento tem particularidades no estoque? Por exemplo, em um e-commerce de moda, é necessário que a plataforma te permita cadastrar cores, tamanhos e modelos diferentes;
  • Verifique se você vai pagar (e usar) todos os serviços oferecidos. Há plataformas que oferecem mais do que você pode precisar no momento;
  • Escolha plataformas com mecanismos simples na hora de inserir, editar e excluir itens. Isso garante agilidade e autonomia ao lojista;
  • Opte por aquelas que oferecem opções de frete, inclusive o integrado;
  • Prefira empresas que disponibilizem layouts pensados na experiência do usuário e que sejam responsivos.

Na verdade, essa é só a ponta do iceberg. Há pouco tempo escrevi um texto contando tudo sobre as plataformas virtuais. Acredito que pode te ajudar muito na hora de bater o martelo para montar seu e-commerce de informática, então vale a pena dar uma conferida.

Não se esqueça da logística de entregas

Agora que seu e-commerce de informática está a todo vapor, com bons parceiros para compra de produtos, estoque pensado e plataforma definida, é momento de assegurar que as compras dos seus clientes cheguem rápido e com qualidade.

Para isso, verifique se a plataforma onde está seu e-commerce fornece, por exemplo, soluções integradas de logística (frete) para facilitar as entregas. Existem várias formas de você pensar nesse aspecto da sua loja virtual. Uma delas é escolher entre entrega via Correios ou transportadora.

As duas opções tem prós e contras, assim como qualquer escolha que você vai fazer no seu e-commerce de informática. Mas, basicamente, podemos te apontar que os Correios são ideais para quem vende só mercadorias pequenas, como acessórios de informática. Nesse caso, é uma boa para quem vende para todo o país.

Já as transportadoras são ideais para itens maiores, mais delicados e que exigem um cuidado maior até chegar aos destino final. Além disso, é a opção preferida para quem vende só para determinadas regiões.

Mas se você quer ir mais a fundo sobre o tema e analisar ponto a ponto, temos um conteúdo exclusivo sobre esse tema. É só clicar aqui e conferir mais detalhes sobre logística para e-commerces.

Embalagem de caixa de papel para conceito de entrega.

Como vender sem estoque?

Outra opção é trabalhar com estoque zero. A depender do seu fornecedor, independente de ser local ou internacional, essa modalidade pode também ser interessante para montar seu e-commerce de informática.

É a escolha perfeita para quem quer praticidade ou não tem tanto espaço assim para manter um estoque grande. Nesses casos, você tem duas opções:

  • Dropshipping: consiste em uma parceria entre o dono do e-commerce e o fabricante ou distribuidor de um determinado produto. Nesse caso, O fornecedor envia o produto direto para o consumidor que comprou do seu e-commerce de informática, sendo a própria fábrica a responsável pelo envio do pedido no nome da sua empresa;
  • Crossdocking: nesse caso, a venda ocorre sem que você tenha contato com o produto, mas o seu e-commerce é o responsável pela logística final até chegar ao cliente. Aqui, você recebe o pedido, manda a solicitação ao fornecedor e recebe ele para encaminhar ao comprador.

Bem interessante, não é? São modalidades que estão ganhando cada vez mais força, principalmente entre e-commerces de informática.

Bom, isso foi o básico que consegui te repassar aqui para que você tenha noção do todo sobre o processo. Mas é sempre bom ler mais sobre estoque para garantir que sua loja virtual está seguindo os melhores passos. Nesse caso, vale a pena conferir um texto bem completo que tenho no blog sobre estoque de e-commerces.

Mas é “só” isso? Preciso te dizer que não. Agora entra outra parte que pode ser crucial para ter bons resultados de venda. Vou falar mais sobre isso a seguir.

Notebook com um mini carrinho de compras indicando compras online e caixas de papelão.

Como destacar seu e-commerce de informática?

A venda de eletrônicos e itens de informática online aumentou mais de 600% no último ano. Isto mostra o quão aquecido está esse segmento. Por outro lado, isso mostra que há uma concorrência nesse nicho é elevadíssima.

Vejo com o exemplo abaixo, uma pesquisa simples por ‘notebook 15.6’’ ‘ no Google:

Resultado de pesquisas no Google sobre notebooks.

Perceba que, de cara, além dos anúncios listados logo acima, os marketplaces dominam os primeiros postos de venda. Isso porque, além da relevância dos sites, eles trabalham forte com SEO e divulgação.

O SEO (Search Engine Optimization) é um conjunto de técnicas para otimizar o posicionamento de um site nos resultados de busca orgânica. Para mais detalhes, acesse nosso conteúdo sobre a descrição SEO para e-commerce e veja como caprichar nas descrições dos produtos para aparecer nos melhores resultados dos buscadores.

Esse é apenas um dos pontos que você pode usar para se destacar da concorrência. Mas para arrasar mesmo, você precisa de canais específicos para divulgar seu e-commerce. Acompanhe minhas dicas a seguir.

Capriche na divulgação do seu e-commerce de informática

Só quem é visto é lembrado. Se você está vendendo online é mais do que necessário mostrar o seu e-commerce de informática para o mundo! E como fazer isso? Divulgação, é claro.

Já falamos bastante sobre o tema aqui no blog. Lançamos também um Guia Básico de Marketing Digital para E-commerces. Ideal para sua loja, não é? Lá a gente conta muitas estratégias que você pode usar para mostrar sua loja para o mundo. Entre as dicas que te dou nesse material tem:

  • Estar onde seu público está;
  • Usar fotos de qualidade nas mídias sociais;
  • Postar imagens dos produtos em situação de uso;
  • Produzir conteúdos relevantes e que interessem ao seu público;
  • Ter um blog para seu e-commerce;
  • Gerenciar campanhas de Ads.

Ufa! Bastante coisa, não é? Mas já dá para ter uma noção de basicamente tudo o que você precisa pensar na hora de criar seu e-commerce de informática. Inclusive, se você já quiser começar suas mídias sociais e investir em mídia paga, nós temos esse guia para você.

Te espero lá!

Monte seu site hoje com o Amplia