Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Como tirar férias do e-commerce? Dicas para manter a loja sem estresse

Todo lojista de e-commerce é um empresário. Você é um empresário. E não dá pra negar que, geralmente, o dono é quem mais trabalha. Se você entrou aqui procurando alguém que te falasse que é fácil e normal tirar férias no e-commerce, já viu que o texto de hoje não vai muito por esse lado, não é?

O próprio Bill Gates afirmou que “empresários não devem tirar férias ou folgas de fins de semana no começo de um negócio”. Eu acho isso meio radical e que depende muito. Ninguém estressado consegue produzir bem e quando o Mr. Gates era jovem não existia coronavírus.

Então saiba que você pode sim tirar férias do e-commerce – mas com algumas ressalvas. Não dá pra simplesmente sumir no mundo. Hoje vou te mostrar as melhores épocas e como se preparar para tirar aqueles dias que todo mundo merece.

Vamos?

Infelizmente, férias do e-commerce de 30 dias não dá

Homem usando terno segurando caneta e apontando para um calendário.

Se o seu e-commerce é uma “empresa de uma pessoa só” ou quase isso, não tem como simplesmente sumir por um mês inteiro e pronto. Você tem responsabilidades e, mesmo se você avisar que as postagens a partir do dia X vão ser feitas só 30 dias depois, você vai perder vendas. E muitas.

Até com uma equipe maior, vai chegar uma hora em que decisões precisam ser tomadas: mercadorias para escolher e comprar, negociações com fornecedores,o que fazer de promoções, etc.

Basicamente, se quiser manter o e-commerce funcionando bem, você só vai poder tirar férias “picadas”. Mas, convenhamos, você vai mesmo conseguir relaxar e se desligar de tudo sabendo o que pode estar acontecendo na sua ausência? Acho que não.

Então já que você não vai ter tantos dias assim para aproveitar, o ideal é escolher um mês de menos movimento em vendas para tirar férias do e-commerce.

Fim de ano não é a melhor época

Homem triste no escritório, usando gorro de Natal. Na mesa há um relógio apontando 12:00/00:00, notebook e árvore de Natal.

É meio redundante falar isso, mas você sabe que o seu e-commerce vende mais em novembro e dezembro. É justamente essa correria da Black Friday e do Natal que te motivou a tirar umas férias do e-commerce agora, não é?

Mas o início do ano, mesmo sendo uma ótima época para descansar, é péssimo para tirar férias do e-commerce.

Janeiro é famoso pelas trocas de presentes do Natal, então pode se preparar que vai ter muito trabalho com logística reversa e atendimento. E se você vende no Mercado Livre, por exemplo, também já sabe que um único atraso pode atrapalhar sua reputação e te fazer perder posições nos anúncios. O mesmo vale para Amazon e outras plataformas.

Para te guiar na escolha da melhor época, tem esse estudo da Serasa Experian que, mesmo sendo de 2014, já dá para entender que fevereiro é o mês ideal. É quando o comércio está menos aquecido, com seus clientes mais preocupados em pagar as contas de início de ano. Depois disso, só no meio do ano, talvez maio ou junho, ou quando você não tem um volume de vendas tão alto assim.

Claro, essa é uma estimativa geral do varejo que eu estou te passando. Caso você venda materiais escolares, por exemplo, não vai poder tirar férias do e-commerce em fevereiro. O mesmo acontece se você atende o mercado feminino para maio, o mês das mães. Leve isso em conta também.

#DicaAmplia: para você saber certinho qual a melhor época para tirar férias do e-commerce, eu sugiro a você fazer uma previsão de vendas para cada mês do ano. Além de ajudar na sua organização é bem fácil de calcular. Eu te ensino no texto: Previsão de vendas: o que é e como aplicar?

Só saia de férias do e-commerce com as entregas postadas

 Mulher sentada no chão embalando produtos para serem enviados pelos correios.

Uma das maiores preocupações de qualquer um que decide tirar férias do e-commerce é em relação à postagem dos pedidos. Tanto é que, mesmo indiretamente, eu já toquei nesse assunto nos tópicos anteriores.

Nesse caso você não tem muita saída a não ser criar uma verdadeira força tarefa para resolver tudo e poder descansar. Sei que você está cansado, mas para antecipar as entregas é necessário tomar essas medidas aqui:

  • Organize os pedidos: já tem algum aprovado? Então nunca deixe para tirar férias do e-commerce com produtos aguardando separação. Já deixe tudo embaladinho, com o código de postagem e leve para os correios.

  • Jogue a seu favor: podem ter alguns clientes que ainda não se decidiram sobre a compra, muitos até com produtos no carrinho. Então mande um e-mail, mensagem no WhatsApp ou faça uma postagem avisando que os pedidos até “X” data (dia das suas férias) serão enviados mais rápido. Os clientes adoram receber as mercadorias antes do prazo.

Com essas duas medidas já vai dar para aliviar as suas entregas. Mas preste bastante atenção nessas duas dicas que vão servir para agilizar muito o seu processo – não só agora, mas para sempre:

  • Contrato com os correios: com ele você tem várias vantagens como tarifas reduzidas e coleta programada, em que eles buscam o pedido no seu endereço, agilizando a postagem dos produtos. E o melhor é que é de graça! Veja aqui como fazer o seu.

  • Integração logística: com um controle de entregas com integração logística, você sincroniza as vendas com o seu estoque, faz pedidos aos fornecedores e até emite nota fiscal. Assim vai ser bem mais tranquilo para a equipe quando você sair de férias do e-commerce. Aprenda agora como fazer controle de entregas com integração logística.

Agora, se mesmo com essas facilidades, você não tem funcionários que possam cuidar do seu negócio enquanto tira as merecidas férias do e-commerce, ainda há uma saída. Olha só:

Alguns marketplaces permitem pausas nos anúncios

Empresário na mesa de trabalho fazendo gesto com a mão simbolizando “tempo, necessidade de pausa”

Sim, você pode parar de vender por esse tempo que estará de férias do e-commerce e depois voltar. Alguns marketplaces inclusive permitem essa opção, mas eu sugiro você pesquisar certinho como funciona esse processo em cada um que você vende.

Digo isso porque em alguns deles, como a Americanas e Amazon, a posição dos anúncios leva em conta principalmente preço, frete e avaliações. Então você não terá muitos problemas, a não ser que os seus concorrentes não estejam parados.

Em outros como o Mercado Livre é mais complicado, porque nesse tempo parado a classificação dos seus anúncios pode cair e vai demorar um tempo até que retome ao posto que você conquistou hoje com tanto trabalho.

Então, mesmo que você não tenha mais ninguém na sua empresa, sugiro que você treine uma pessoa, pode ser até um familiar mesmo, para tocar o negócio enquanto você sai de férias do e-commerce. E é justamente sobre as pessoas que ficam enquanto você sai que vou falar no próximo tópico.

Gerencie a equipe remotamente

Pessoa em reunião online pelo notebook. Ela está concentrada e anotando algo em um papel

Olha, antes de entrar nesse mérito de acompanhar o seu time enquanto você tira férias do e-commerce, eu quero deixar bem claro que eu não acredito em negócios geridos com o pensamento de “o olho do dono é que engorda o gado”.

Foi você quem contratou e treinou a sua equipe, então deve confiar no seu trabalho.

O que eu quero dizer aqui é que quem tem equipe não pode deixar a operação a Deus dará e sumir. Claro que imprevistos vão acontecer, mas se você tiver um contato próximo com seu time e se mostrar disponível, mesmo de férias, tudo vai se resolver sem estresse.

Além de informar que pode te contactar em caso de eventualidades, acho interessante você fazer:

  • Checkpoints semanais: para você e toda a equipe discutirem sobre os resultados e dinâmica da semana que passou e analisar as metas futuras;

  • Definir funções: o seu papel dentro da empresa é fundamental, mas já que não vai estar presente, determine quem vai fazer o quê para que ninguém fique perdido;

  • Motivar seus funcionários: você pode pensar que trabalhar bem não é fazer “mais que a obrigação”, mas motivando seus funcionários você engaja todos a fazerem ainda mais e melhor.

Então é isso. Eu acho que pelo que você viu ao longo de todo esse texto, é sim possível tirar férias do e-commerce, mesmo quando é você quem toma conta de tudo sozinho. Só não é fácil.

É preciso um trabalho bem grande de organização. Então nem adianta pensar que vai ser possível fazer tudo em uma semana que te garanto que não vai. Mas outra coisa que eu te adianto é que vai valer muito a pena.

Não só vale a pena como é até necessário, já que 2020 foi uma prova de fogo para qualquer um que trabalha com e-commerce. Foram muitas incertezas, novidades, estratégias e decisões a serem tomadas a cada instante e você é mais que merecedor desse descanso – principalmente para se preparar para 2021, que é um ano que promete.

Olha só tudo o que vem pela frente nesse texto sobre e-commerce pós-pandemia e fique a par do que vem por aí.

Depois disso tudo, bom descanso!