Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

E a Black Friday 2020? Como vai ser?

Se você está me achando um tanto precipitado de já tocar no assunto da Black Friday 2020 agora, eu te adianto que estar preparado é a melhor arma que temos em relação ao cenário único e delicado em que vivemos.

Independente disso, a Black Friday é, sim, uma ótima oportunidade para aquecer as vendas de qualquer negócio. Sua fórmula já se consolidou no país: o comércio entendeu a maneira certa de fazer promoções e os clientes se planejam durante todo o ano para aproveitar.

E o resultado é impressionante. As compras no passado, por exemplo, alcançaram um dado histórico: 45% dos brasileiros compraram na data.

Arara de roupas com etiquetas vermelhas de 50% de desconto

Agora, é preciso saber como se adequar aos novos hábitos de consumo e como enfrentar a situação econômica do país, para que em novembro os resultados sejam os melhores que você puder. Para te ajudar fiz uma análise de projeções de como a Black Friday 2020 vai funcionar no Brasil. Vamos ver?

Black Friday 2020 – totalmente online?

Tela de um notebook mostrando oferta de black friday. Na frente, mão de uma mulher segurando um cartão de crédito.

Levando em conta as projeções no começo de 2020 para o e-commerce, é possível afirmar que a quarentena acelerou o processo em anos – afinal mais 13% dos brasileiros estão fazendo as suas primeiras compras online nesse período. E uma vez que perderam o medo e conheceram as facilidades do e-commerce, esse hábito não vai se perder com o fim da pandemia.

Sabe aquelas enormes filas em estabelecimentos físicos que você está acostumado a ver? Na Black Friday 2020, não sabemos ao certo se isso vai acontecer. Nos Estados Unidos, por exemplo, já se estuda um modelo completamente online. E dependendo de como a pandemia vai estar até lá, é bem provável que o mesmo aconteça no Brasil.

Por isso, você precisa se preparar para essa eventualidade. Nada ainda está certo, mas muitas lojas físicas dependem do faturamento da Black Friday 2020 para se manter funcionando e para começar 2021 bem.

Você não pode deixar a sorte decidir seu futuro. Para se preparar, você precisa de:

  • Loja online: se ainda não tem uma, recomendo fortemente começar a pesquisar sobre isso. Vender em marketplaces é a melhor estratégia para quem está começando (aqui selecionei os melhores pra você).

  • Organizar a sua operação: não adianta nada você vender um produto e depois descobrir que não tem em estoque, extrapolar o prazo de entrega ou calcular o valor de frete errado por conta da falta de organização do sistema e produtos. Prepare o seu estoque e equipe para atender toda a demanda que está por vir.

  • Sistema de entregas: Correios? Transportadora? Pense em um sistema que dê conta do recado, mas que seja, principalmente, seguro pra você e para seu cliente. Experimente contratar o serviço de Mão Própria dos correios para evitar fraudes nesse momento tão sensível.

Black Friday 2020 e a compra antecipada para o Natal

Aproveitar as ofertas da Black Friday para antecipar as compras do Natal vem sendo uma tendência nos últimos anos. O mercado, como um todo, já se prepara para isso e você precisa ter a consciência de que se o seu cliente está gastando mais na Black Friday, no Natal as vendas serão menores.

Isso aconteceu no ano passado e, hoje, o cenário é ainda mais precário. Ano passado a crise econômica gerou desemprego, que desacelerou o consumo. Neste ano, o desemprego está ainda maior, então o problema pode se repetir.

E se levarmos em consideração a data da Black Friday 2020 (29 de novembro), percebemos que a sua proximidade com dezembro vai levar ainda mais pessoas a comprarem os presentes de Natal antecipadamente. De novo: aconteceu ano passado, esse ano é provável que aconteça também.

Mesa com presentes e fitas decorativas. Duas mulheres, uma compra online pelo tablet a frente, e a outra usa o notebook.

Mas o que fazer para driblar essa situação? Se muitos lojistas, você incluso, contam com a Black Friday, o Natal também é uma data importantíssima. Para lidar com essa situação, a minha sugestão é que você invista sem medo na Black Friday 2020. Faça as promoções que você jamais faria, invista em marketing, busque vender o máximo que você puder.

Se não tem Natal para o varejo, venda muito na Black Friday 2020. Faça o possível e o impossível. Ampliar seus canais de venda é a melhor saída, e hoje em dia isso é fácil: é só abrir um e-commerce.

E falando nisso…

E-commerce mais forte do que nunca

O meu papel aqui é ser sincero com você e, analisando as últimas datas comemorativas, notei que o varejo sofreu retração. O dia das mães foi o que mais sofreu: uma queda de 59,2%, segundo o economista da CNC Fabio Bentes.

Mas essa queda não deve refletir de forma tão intensa para o e-commerce. Pense comigo: provavelmente não haverá uma distribuição em massa da vacina até novembro. Com as lojas fechadas e a insegurança em sair de casa, as compras online vão continuar sendo uma ótima saída. Você está preparado para essa demanda?

As vendas da Black Friday 2020 podem até não superar as do ano passado, mas, com certeza, vão representar a maior parcela do faturamento do segundo semestre. Prova disso é uma pesquisa feita pelo UOL: 69% dos participantes afirmaram que vão comprar na Black Friday desse ano.

Não é um número tão expressivo quanto os 80% de 2019, mas é bastante promissor. Principalmente se pensarmos que 86% dos que querem comprar vão fazer isso em lojas online.

Mão feminina embalando uma caixa. Em cima da mesa há barbante, tesoura, smartphone e papéis.

Bem, com essa análise – em tom de projeção – creio que já deu para perceber que a Black Friday 2020 promete ser bastante diferente, mas continua sendo uma oportunidade incrível de aquecer suas vendas. Tudo vai ser online e se você não estiver preparado, vai perder vendas.

Com uma boa dose de conhecimento, planejamento e uma equipe alinhada fica mais fácil ampliar seus resultados. E para isso que estou aqui: para te ajudar a tornar sua loja online uma realidade. Acesse o Blog do Amplia Vendas, toda semana conteúdos super relevantes para seu negócio.

Até a próxima!

 

Eduardo Leão,
Diretor comercial do Amplia Vendas