Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Adquirentes e subadquirentes: entenda melhor

Se você já veio até aqui, provavelmente já sabe o que é a IMAVO, certo? Acontece que você tem interesse em saber mais sobre pagamentos online e as palavras adquirentes e subadquirentes apareceram para você.

A Imersão Amplia Vendas Online (IMAVO) é uma metodologia desenvolvida pelo Amplia que tem como objetivo habilitar você a explorar as melhores possibilidades que as vendas online podem oferecer.

Em suas oito fases de desenvolvimento para saber exatamente como implementar e gerenciar uma operação de vendas online do jeito certo, você tem acesso à todo o conhecimento necessário para começar seu e-commerce, e é na fase 4 em que os tipos de pagamento para loja virtual ganham sua vez.

 Notebook sobre a mesa, com um homem segurando um cartão de crédito azul esverdeado. Celular sob a mesa e um mini carrinho de compras também.

Mas afinal, o que são adquirentes e subadquirentes? Por que preciso saber sobre isso? Quais as suas ocupações e qualidades? Acompanha a gente aqui no texto que explicamos pra você ter sucesso no seu e-commerce.

O que são adquirentes e subadquirentes

Mais da metade dos pedidos realizados em e-commerces brasileiros têm seus pagamentos feitos com cartão de crédito.

Quem está buscando ingressar no mundo das vendas online ou já atua na área, tem a responsabilidade de conhecer os envolvidos e algumas características dos meios de pagamento online, como é o caso de adquirentes e subadquirentes.

Somente conhecendo sobre isso você passa a entender melhor como são processados os pagamentos e, assim, habilitando você a escolher a melhor alternativa para a sua loja virtual e também como administrá-la melhor.

Imagem com fundo escuro, com uma mulher vestindo um casaco na cor marrom terroso e usando óculos, segurando uma agenda e uma caneta.

Adquirentes e subadquirentes, assim como as bandeiras, o gateway de pagamentos e os bancos emissores de cartão, são participantes no processamento dos pagamentos em lojas virtuais.

Por via de regra, os adquirentes e subadquirentes são companhias responsáveis por efetivar — com o uso de sistemas específicos de integração com bancos e bandeiras diferentes — todas as transações financeiras.

Mas vamos por partes. Explico melhor logo abaixo o que são adquirentes e subadquirentes:

Adquirentes

Também conhecidas como credenciadoras, as empresas adquirentes são as responsáveis pelo processamento das operações de cartão de crédito e débito e têm como principal função criar, de maneira rápida e segura, um canal de comunicação entre sua loja virtual e o banco, checando os dados do consumidor e, por consequência, validar ou não a compra.

Entre alguns exemplos de empresas adquirentes, podemos citar a GetNet, Stone, Cielo e a Rede. Em vendas online, a adquirente faz o seu papel a partir do momento em que o cliente insere os dados do seu cartão para fazer a compra.

Imagem com fundo rosado, um smartphone ao meio e com caixas de papelão ao lado empilhadas.

A partir da inserção dos dados, ela entra em contato com as bandeiras, que verificam a viabilidade do pagamento, ou seja, se existe saldo em conta, para os casos de pagamento no débito, ou se há limite, para os casos de pagamento no crédito, juntamente com os bancos emissores do cartão apontado pelo cliente.

Este processo acontece em segundos e é imperceptível ao cliente.

Sendo assim, uma vez aprovada a compra, cabe ao adquirente receber o dinheiro do banco e repassar ao comerciante em acordo ao contrato firmado, que usualmente, é de até 31 dias após a confirmação do pagamento.

Subadquirentes

Por sua vez, também conhecidas como intermediadoras, as subadquirentes promovem uma redução significativa em processos burocráticos, uma vez que dispensam a contratação direta de um banco ou adquirente para recebimento dos pagamentos.

Outra característica é que, além do serviço de intermediação, subadquirentes costumam ofertar soluções antifraude, sendo uma preocupação a menos para o lojista.

Quais as diferenças entre adquirentes e subadquirentes

As principais diferenças entre adquirentes e subadquirentes está na filiação com o banco, serviços inclusos, custos e taxas.

Enquanto as adquirentes demandam filiação com os bancos, elas, em contrapartida, costumam ter taxas menores sobre as transações realizadas e também mais opções de pagamento em relação às intermediadoras. Isso aumenta a margem de lucro do lojista.

Imagem com fundo azul, com uma mulher sentada em sua mesa de escritório, com o computador aberto fazendo movimentos vibrantes.

Por outro lado, fica a cabo do lojista adquirir ferramentas que garantam a segurança na transmissão dos dados, ponto que fortalece as subadquirentes, que já oferecem de forma integrada as soluções antifraude.

Outro ponto importante é que, por geralmente redirecionar o cliente para uma página terceira para concluir o pagamento, as subadquirentes promovem certa insegurança no momento da compra, podendo levar o cliente a abandonar o carrinho.

O que elas fazem no e-commerce

Como você percebeu, tanto as adquirentes quanto as subadquirentes são fundamentais para qualquer e-commerce, pois estão diretamente ligadas aos meios de pagamento e de recebimento.

É a partir de soluções como estas que você traz mais comodidade e autonomia aos seus clientes, permitindo que eles escolham a forma de pagamento que melhor lhes convém e, ao mesmo tempo, o recebimento do pagamento à você após a confirmação da compra e do pagamento.

Como avaliar qual é a melhor para o seu negócio

Agora que você já sabe quem são e quais suas funções junto às lojas virtuais, certamente ficou mais fácil para você tomar uma decisão sobre qual opção é a melhor para o seu negócio.

Coloque na ponta do lápis quais métodos e estratégias você utiliza para administrar seu negócio, pois assim será mais rápido decidir entre as opções, qual é a mais viável para o seu e-commerce.

Mulher está vestindo uma camisa jeans e segurando caixas de papelão próximo ao rosto.

Além disso, você pode estar precisando saber mais sobre SEO (otimização de mecanismos de busca, do inglês Search Engine Optimization), como por exemplo, o uso correto de palavras-chave para rankear o seu e-commerce.

A metodologia IMAVO trás detalhe por detalhe sobre esta estratégia fundamental para vender online. No conteúdo Descrição SEO para e-commerces, aqui no nosso blog, você pode saber mais!

Venha conhecer a IMAVO e as possibilidades que essa imersão pode trazer para você e para seu e-commerce, é só clicar aqui.