Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Como começar a vender roupas? Passo a passo completo

Como vender roupas? Aí está uma pergunta feita por gente de todos os extremos empreendedores: seja quem já tem uma confecção e precisa vender online ou aqueles que estão seguindo o sonho, mas só precisam saber qual é o primeiro passo.

Um e-commerce de roupas é sempre um ponto de partida bem lucrativo. Só que com todo sonho vem o trabalho: para conseguir sucesso online é preciso se planejar bem e seguir algumas regrinhas de como começar a vender roupas.

O seu e-commerce já começou junto com o seu sonho. Agora, para realizá-lo, é só seguir essa cartilha com o meu passo a passo completo:

Primeiro passo: Encontrar fornecedores

Homem conversando com um fornecedor por telefone e fazendo anotações em uma prancheta. Ao seu lado há uma prateleira com várias caixas.

Principalmente para você que pensa em comprar peças prontas para revender, a qualidade dos produtos está diretamente ligada a como a sua marca vai ser vista online. Já pensou entregar uma peça com a costura soltando ou um tecido que desbota na primeira lavagem?

Então, antes de você saber como começar a vender roupas, o primeiro passo é escolher bons fornecedores. Você pode fazer isso de algumas formas:

Procurar na Internet: é o que todos fazem quando pensam em como começar a vender roupas. Mas é preciso procurar a fundo, bem depois da primeira ou segunda página. Termos como “fornecedores de camisetas” são bem concorridos e nas primeiras páginas acabam ficando apenas mais do mesmo;

Viajar até os maiores pólos industriais: existem cidades e até regiões inteiras especializadas em um só tipo de roupa, como o Agreste de Pernambuco (especialista em jeans) e Cabo Frio, no Rio de Janeiro (moda praia). Para encontrar o pólo do que você pretende vender, tenho aqui um texto bem completo sobre o assunto;

Ir a eventos de e-commerce: Há vários eventos para a indústria têxtil que reúnem todos os stakeholders do segmento, como a Febratex, em Santa Catarina. Mas você também pode ir àqueles que abrangem todos os segmentos, como o Fórum e-commerce Brasil, que eu já fui palestrante. Garanto que lá você vai encontrar muitos distribuidores e importadores, o que é ótimo para fechar bons negócios.

Código EAN: Todos os produtos tem um código de barras. Então, se você encontrar alguma peça e quer saber como começar a vender essa roupa, é só pesquisar esses 13 dígitos na internet e saberá a fonte.

Código EAN: Todos os produtos tem um código de barras. Então, se você encontrar alguma peça e quer saber como começar a vender essa roupa, é só pesquisar esses 13 dígitos na internet e saberá a fonte.

#DicaAmplia: se você ficou interessado e pretende saber mais sobre onde encontrar fornecedores, nesse link você encontra um texto bem completo que pode te ajudar.

Ok, mas sou eu quem fabrico as roupas que quero vender

Caso você já tenha uma confecção para vender online, provavelmente já tem os seus fornecedores habituais e eles possuem uma qualidade satisfatória de matéria-prima.

Mas quando se está aprendendo como começar a vender roupas na internet sabemos que trabalhar apenas com um parceiro de cada item é bem arriscado.

Então, nesse caso, sugiro a você responder às seguintes perguntas em relação aos seus fornecedores de matéria prima:

  • Os preços são competitivos? Para saber como começar a vender roupas na internet, você precisa entender que são milhares de concorrentes nesse segmento. Então a regra aqui é ganhar no volume de vendas e não ter uma margem muito alta. Mas se a matéria-prima não é competitiva, o seu produto também não será;

  • Consegue entregar grandes volumes a tempo? Em um e-commerce, com certeza amanhã ou depois você vai vender muito mais do que vende hoje. Se o seu único fornecedor não tiver matéria prima para lidar com a demanda ou não entregar toda essa quantidade a tempo de você produzir, sua loja perderá vendas e até clientes recorrentes;

  • Quais são as condições de pagamento? 73% dos clientes de mobile commerce pagam com cartão de crédito. Isso quer dizer que você vai demorar um tempo para receber pelas suas vendas. Se o fornecedor que você trabalha também não tem essa flexibilidade, as contas do seu e-commerce não vão fechar.

Bom, essas são as principais diferenças entre como começar a vender roupas na internet e na confecção que você já tem. Se o fornecedor que você já trabalha hoje não responde positivamente a essas perguntas, é só voltar ao tópico e pegar as dicas que dei aqui em cima.

Segundo passo: as formalidades para vender online

Duas pessoas sentados discutindo sobre algo que veem no tablet. Na mesa há vários papéis

Se você já trabalha com confecção e vende no seu bairro ou até recebe pedidos pelo Whatsapp, provavelmente ainda tem um negócio informal. Mas agora que está pensando em como começar a vender roupas no meio digital, isso não vai funcionar.

Mas fique tranquilo que vou te mostrar o que precisa ter para vender em diversas plataformas, então é só decidir qual delas vai funcionar melhor para o seu negócio:

Instagram

É o jeito mais fácil e também o mais comum de quem pensa em como começar a vender roupas na internet. Na verdade você só precisa de perfil comercial no Instagram sincronizado com o Gerenciador de Negócios do Facebook e CPF. Nem abrir uma empresa é necessário. Pelo menos na teoria.

Digo na teoria porque, apesar de não ser uma exigência da plataforma, quando pensamos em como começar a vender roupas ou qualquer produto online, é preciso estar ciente da necessidade de emitir Nota fiscal no transporte, então acaba que essa é, sim, uma obrigação. A não ser que faça entrega pessoalmente e o cliente esteja ciente da não emissão do comprovante fiscal.

#DicaAmplia: Pela lei, empresas abertas como MEI não precisam emitir NF, mas no envio é preciso especificar o que há na embalagem com uma declaração nos correios. Entenda melhor sobre esse tipo de empresa aqui.

Outro problema em como começar a vender roupas no Instagram é que ele não fecha as vendas, apenas redireciona. Então ao clicar em “comprar” o seu cliente será encaminhado para o seu catálogo no Facebook ou sua loja Virtual, que é o próximo passo.

E-commerce

Na verdade, em questão de burocracias, saber como começar a vender roupas online e em uma loja física não muda muito. Digo isso porque, apesar de vender online, você vai precisar registrar um endereço para a sede e depósito de mercadorias. Para isso é preciso de um alvará de funcionamento emitido pela prefeitura e pelo Corpo de Bombeiros.

Depois disso, os trâmites são mais ou menos aqueles que eu falei aqui em cima sobre emitir Nota Fiscal junto com mercadorias e a necessidade de ter um CNPJ para isso.

A inscrição do CNPJ é feita pela Receita Federal e para poder enviar Notas Fiscais eletrônicas automaticamente, você pode – e deve – contar com o Sintegra (nesse texto eu te ensino como configurar).

Marketplaces

Quem pretende vender de verdade na internet, fazendo disso a sua fonte de renda e não apenas um complemento, precisa pensar em como vender roupas em marketplaces. Para você ter uma noção, 78% do faturamento no e-commerce vem deles, segundo estudo da E-bit/Nielsen.

Para isso, você precisa tirar um tempinho para estudar as exigências de cada uma, já que elas possuem normas próprias. Mas, de modo geral, todas elas exigem um cadastro ao menos como Micro Empresa, com exceção de algumas mais liberais como o Mercado Livre e a Amazon, que permitem MEIs e até a venda só com o CPF.

Além disso, eles possuem uma organização própria dentro da plataforma e você deve seguir, como inserir a categorização de produtos, títulos e descrição de cada um deles, além de um código EAN (para quem tem confecção própria). Para unir todas essas informações de forma simples, é essencial contar com um sistema ERP para automatizar boa parte do trabalho.

Terceiro passo: onde começar a vender

Mulher pensativa e debruçada sobre caixas. Na mesa há mais caixas e um notebook. Ao fundo há uma arara com várias roupas para vender

Bom, até aqui eu já mencionei tudo o que você precisa para entender como começar a vender roupas. Agora chegou a sua vez de tomar a decisão e para isso você pode tomar dois caminhos:

O primeiro – e que muita gente segue – é começar pelo Instagram mesmo, que tem custo zero e, como eu disse, até recursos de check-out, mas essa é uma tarefa muito mais artesanal que prática.

Na mídia social é impossível atender uma grande demanda de clientes e curiosos pedindo orçamento por direct e comentários, fazer um pós-venda e lidar com as trocas e devoluções. Então, à medida que as vendas vão aumentando, uma estrutura vai sim ser necessária, isso é fato.

O segundo caminho de como começar a vender roupas online, na verdade é o mesmo do primeiro, mas você vai encurtar o processo e chegar mais rápido aos seus objetivos.

Criando direto um e-commerce e tendo o Instagram apenas como reforço de marca, você agrega mais automação e praticidade para o seu negócio. Isso traz um crescimento escalável e monitorado, já que estará contando com relatórios em tempo real, alertas de ofertas, pop-up de promoções, cupons de desconto, códigos de rastreio e muito mais.

Então, se você pretende levar a sério essa missão de como começar a vender roupas e ter isso como o seu sonho empreendedor, eu sugiro que você considere criar um e-commerce que atende a todas as suas necessidades e alavanque o crescimento.

Aqui no Amplia Vendas mesmo você tem um Plano que acompanha todos os passos do seu crescimento, começado de um e-commerce pronto, que te permite configurar e começar a vender no mesmo dia, até para saltos mais longos, como venda em marketplaces e venda sem estoque.

Conheça aqui todos os planos que estão a sua disposição e tome o melhor caminho!

Até mais.